lundi 30 novembre 2015

CARTAS QUE NÃO SE REPETIRÃO JAMAIS NR 7 – DE JORGE AMADO E ZÉLIA GATTAI AMADO, E DE MARIA ROSANE C. RUBIM, PARA URDA ALICE KLUEGER


(Em cartão timbrado de Jorge Amado e Zélia Gattai Amado – escrito à mão)
                                  
                                   Salvador, fevereiro de 1996.                        

                                   Querida Urda:

                                   Acabamos de receber e agradecemos a fita do sarau sobre Jorge Amado. Ela será vista com carinho e depois entregue à “Fundação Casa de Jorge Amado”, onde será apreciada por muita gente, será de grande utilidade.
                                   Obrigada, Urda, pela gentileza tão grande.
                                   Receba um abraço afetuoso 
                                                           da Zélia
(Com outro tipo de caneta, no mesmo cartão:)
                                   Um abraço do
                                                           Jorge.


                                   Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
                                   (Em papel timbrado de Jorge Amado – datilografado)

                                   Salvador, 17 de abril de 1995.

Sra.
URDA ALICE KLUEGER
Rua 7 de setembro nr 1314
89.010.202 – Blumenau – SC

Prezada senhora:

                                   Acuso o recebimento da sua carta de 08 do corrente mês.
                                   O casal Zélia/Jorge Amado encontra-se no exterior, para onde viajou no princípio do mês passado, não tendo, consequentemente, tomado consciência daquela sua missiva, o que fará assim que retorne ao nosso convívio.
                                   Cordialmente,

                                   Maria Rosane C. Rubin

                                               Secretária


____________________________________________________



(Em papel timbrado de Zélia Gattai – datilografado)

                                               Salvador, 14 de outubro de 1995.

            Querida Urda,

            Recebi e agradeço a sua carta de 23 de setembro, acompanhando “Recordações de amar em Cuba II”. Desculpe a demora da resposta. Tenho andado ocupadíssima com vários compromissos e não queria lhe escrever apenas um bilhete de agradecimento às belas e generosas palavras sobre “Crônica de Uma Namorada”. Queria antes ler o seu livro o que fiz aos poucos: dez páginas pela manhã, outras tantas à noite ao me deitar. Leitura demorada porem feita com grande interesse pois, o problema de Cuba me interessa, me toca. Visitamos Cuba, Jorge e eu, duas vezes. A primeira foi quando ainda era “pecado” viajar para lá, a outra, há uns dez anos mais ou menos, Jorge convidado a presidir um festival de cinema.
            Gostei do seu livro pelas boas observações, pela sinceridade. Ele é gostoso de se ler, é um livro que conta as coisas como elas são sem, no entanto, criticar um país bloqueado, de mãos atadas, que consegue sobreviver lutando por dias melhores. Parabéns, Urda.
            Gostaríamos de receber a fita de vídeo gravada durante o sarau literário sobre Jorge Amado. Material de grande interesse, depois de visto o mandaríamos para a “Fundação Casa de Jorge Amado”. Antecipadamente, agradeço.
            Jorge junta-se a mim para abraça-la afetuosamente
                                                                                   Zélia
(A seguir, escrito à mão)
Um abraço amigo de seu leitor e admirador
                                                                       Jorge.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...