jeudi 9 juillet 2015

SOBRE A LUA

SOBRE A LUA
Oficina literária do Grupo do Varal do Brasil no Facebook
Organização de Isabel Vargas


POEMAS:

JACQUELINE BULOS AISENMAN:


 Onde fica a lua?

Pensamentos na lua
cabeça na lua voando na lua...
Mas... onde fica realmente a lua?
Não a do céu mas a dos pensamentos
que de infiéis tapam os ouvidos
e fazem-se ausentes?
Onde encontrar a lua
que faz viajar o coração
bater
e os olhos brilharem
sem palavras para descrever?
Se um dia alcançar a lua
o verdadeiro mundo da lua...
achará o homem o caminho da volta
ou permanecerá lá a dar voltas,
navegar viver longe... longe...?
Mas onde estará a lua
a lua dos pensamentos
onde habitará a lua
das cabeças de vento?

                *


SAÍ EM BUSCA DA LUA

Saí pelas ruas, ao encontro do mar
em busca da lua, razões para amar
aquele ser que dentro de mim existe
e ser bem mais que tudo para mim insiste...

Pedi a Lua, diga-me o que vê
do que ele é, do que ele faz, lá longe o meu ser
enquanto a alma vive na minha ilusão
sei que o seu corpo vaga noutra estação...

Buscando a lua encontrei o avesso
nela estava o meu e o teu reflexo
estávamos felizes num mundo de paixão...

Me vi feliz sem mais buscar o nexo
e de tristeza e coisa ruim eu só meu esqueço
se está comigo o ser que é meu coração.

                               **

Poeminha

Entre os céus e a lua
a divina luz:
meu coração se ilumina
e te conduz
à minha alma... que também é tua!

             

    LY SABAS:             
 nuvens esgarçadas
 pique - esconde argênteo —
 gravidez lunar
           *




 Noite mágica

grávida de luz
cresce a lua
alumbrando o poeta.

        **

 Entre luas

Vejo-me nua
sempre que se inicia
mais um ciclo dessa lua -
essa que tudo míngua,
e transforma todo sentimento
em algo pequeno demais
para ter importância.
Vejo-me despida
exibindo intuição conflitante,
enquanto ela se agiganta
e deixa a dor intransponível
acorrentada na garganta.
É o mesmo sentimento da semente,
prisioneira de vácuo germinante,
à espera de um único raio da lua nova -
lua generosa que tudo renova
incitando a vida a um ciclo incessante.
           


FLÁVIA ASSAIFE

 A lua brilha em mim/
Reflete meu interior/
Abre as estrelas do meu olhar
que retribuem num beijo ao luar...

                  




RAY D’LAVOR


 Lua luz da magia que encanta a noite ao final de cada dia...
Lua minha inspiração absoluto motivo para minhas reflexões.
Lua... Minha eterna paixão...
Que brilha intensamente no interior do meu sertão.


NORÁLIA CASTRO

 Beethoven amava a
lua...
Certa noite, olhando o
luar junto a uma jovem cega, ouviu dela: "eu daria tudo para poder ver o
luar." Emocionado com as palavras da jovem cega, fez uma das mais belas músicas:
Sonata ao luar.
Certa noite ouvindo
este genial compositor, escrevi: ... ao fundo
a
música vem suavemente, poderosamente, num crescente de acordes e sons, e a
Sonata ao luar se faz inteira. Os olhos não se desprendem. Envolvidos e cobertos
pelos
sons
em reverência ali está o recado da mensagem: “ a lua inspira devaneios ou sonhos que é a luz do pensamento”, aquela luz que
movimenta a mente para além dela
mesma, tal a sua potência. Embebida pela lua, música e fotos, permaneço em
transe
por longo tempo...
Trecho
da apresentação de
romance
REALIDADE E SONHOS, publicado em 2011
                                  *


 ”A sonata ao luar continua a
ser tocada e eu também toco, busco a luz do pensamento...
O compositor, num momento de
extrema Dor, fez a mais bela das canções, única, incomparável...”
De uma lua a encantar tua obra, a fervilhar em opulência, pálida por vezes, a chegar e tocar mistério dessa terra, desse som.
Da música daquele que te escutou em plenitude, daquele que te traduziu em notas musicais, daquele que te fez resplandecer na lua toda a tua criação.
Creio em ti, Senhor, porque eu sei filha sou do teu mistério. Quisera bailar ao anoitecer, como nesse amanhecer pleno de luz. ”

                                         **

               
                    1
Por acreditar em ti, Senhor,
Busco nas Palavras
Como melhor expressar
Este sentimento total que tu me permitiste sentir ao ouvir esta Sonata.
Que palavras usar para expressar-me
Que creio em ti, Senhor,
Que me deste a glória de tais pensamentos.
Sinto-me plena de silêncio:
O vazio se faz sentir,
A cantar o porvir do luar prateado.
Quisera eu poder dizer,
Creio em ti, Senhor da vida,
E a ti reverenciarei totalmente
Enquanto viver
            
            

    11
Por acreditar em ti, Senhor,
Busco nas Palavras
Como melhor expressar
Este sentimento total que tu me permitiste sentir ao ouvir esta Sonata.
Que palavras usar para expressar-me
Que creio em ti, Senhor,
Que me deste a glória de tais pensamentos.
Sinto-me plena de silêncio:
O vazio se faz sentir,
A cantar o porvir do luar prateado.
Quisera eu poder dizer,
Creio em ti, Senhor da vida,
E a ti reverenciarei totalmente
Enquanto viver
             111


Este sentimento total que tu me permitiste sentir ao ouvir esta Sonata.
Que palavras usar para expressar-me
Que creio em ti, Senhor,
Que me deste a glória de tais pensamentos.
Sinto-me plena de silêncio:
O vazio se faz sentir,
A cantar o porvir do luar prateado.
Quisera eu poder dizer,
Creio em ti, Senhor da vida,
E a ti reverenciarei totalmente
Enquanto viver.

           ***
 O sol se põe, a lua clareia
então,
Ao passar de um para o outro,
Todo o mistério do sentir,
Dos medos que chegam,
Das dores que se foram:

Um chegar sereno de Beleza
que se traduz.

ISABEL VARGAS:

 Lua
 Nua
Tímida
Deitada
No céu flutua
Sorri
Encabulada
Envergonhada
Pelo ardor do sol
Que espia e,
Lentamente se
esconde.
          *

 Lua Nova

Esplendorosa
em sua face iluminada
Para todos sorri e convida a bailar
Nos sonhos que alimenta,
Sempre que os enamorados
Lançam olhares de admiração e encanto.
Quando tímida, aos poucos se desnuda
Povoa sonhos doces e pungentes.
Á medida que amadurece
vai se tornando trigueira como as moças.
Seus lampejos são mais notados e admirados.
Em todo seu esplendor assemelha-se
Às jovens no auge da juventude: intensa,
Bela, segura, sem medos e pudores.
Como toda criatura, assim denominada
Pelo Venerado santo de Assis
Sagrada irmã lua tem sua fase de recolhimento
Para refletir sobre suas fases e os ciclos naturais
para tudo, novamente, recomeçar,
em um incessante e eterno movimento,
                         **.

 OBRA DE ARTE DA NATUREZA


É no entardece de um dia ensolarado
Diante de toda a beleza existente
Que percebo o quanto sou privilegiada
No local em que vivo.
Ao amanhecer o sol bate em todo fundo da casa,
E vai fazendo sua rota natural ao longo do dia.
Quando o sol vai se escondendo, lentamente,
Pinta-se à minha frente uma obra de arte inusitada.
Da lateral de minha casa tenho uma visão extasiante.
Olho para o lado leste, ao fundo e vejo a lua radiante.
Encanto-me com sua plenitude. Sorrio ante a visão.
Olho para frente da casa. Lado Oeste.
Lá está o sol em sua fulgurante beleza.
Ambos se observando como seres enamorados.
                        

CARLOS ANSELMO PARADA


. E a lua chegando mansa, mas com pretensão, foi acolhida
  E, acolhida, gerou amores eternos!!! Carlo Montanari
                              
                               

SILVANA GOMES BRUGNI

 Lua cheia que inspira
e desperta amores,
trazendo recordações do passado.
Enfeitiça, e faz de uma lua cheia comum,
se parecer tanto...
Com a venerada “Blue Moon!

               




NEYDE BOHON

 ALDRAVIA 

luar
na
areia
purpurina
de
amor


ANA ROSA SANTANA


 Lua, poderosa, graciosa, melindrosa, que brilha majestosa, seduzindo a escuridão, me traga de volta aquele que partiu meu coração/

Lua linda, misteriosa, gentil, não me deixe sozinha, nua, perdida, pois sou tua/

Lua redonda, envolvente, limpe minha mente e me deixe novamente dormir ao amanhecer, só para tê-la de volta ao anoitecer...

JUCA CAVALCANTE


 Eu tenho medo da lua. Eu tenho fascínio pela lua. Não sei medir a proporcionalidade.     Acho que a lua nos enfeitiça. Ela enxerga nossa alma, disseca nossos sentimentos. Como o Flautista de Hamelin, nos arrasta com sua música mágica. Nos leva para armadilhas sentimentais. Nos faz mergulhar em baladas românticas, fazendo-nos acreditar profundamente apaixonados. A lua é ardilosa. Ela sabe que é bela, e isso é o suficiente para que aja sobre nossa trágica sensibilidade. Mas aí é que está o seu fascínio. Aí é que está meu dilema. Não sei se eu amo a lua ou se corro desesperadamente em busca de abrigo.


RITA PEA

 Só. Respiro fundo, em silencio.
Nasce na poesia que escrevo
em pensamento,
a Lua.
Continuo Só.
E deixei de sentir-me Só...

Pelos rios do Tempo,
Que deságuam na Saudade,
Parte de mim, morreu.
A outra parte, Lua,
Permanece na eternidade...

Rita Pea, 2014


PAULO PAZZ


 ESTA LUA

Por mais que esteja linda no céu,
A lua se veste de solidão e rotina.
Por mais que inebrie minha retina,
A lua se aflita em jorrar seu mel.
Numa mesma rota tão sem sal,
Ela vai cumprindo seu papel
Assim sem algum percalço,
invejando-me a sina de menestrel.




MARILU R F QUEIROZ

Lua que se insinua
pelas frestas da janela...
induz a sonhos, oh! bela
e me faz pensar na vida!


             *

Lua que a todos encanta
teimosa com seu luar...
Clareia os cantinhos
escuros da minha alma!!!







MARTA CARVALHO

 Ó lua no céu prateada,
 Em verso e prosa cantada,
Dos poetas és a inspiração,
Dos cantores és bela canção,
És a lua dos amantes,
És formosa e apaixonante,
Tornas tudo mais vibrante,
Esta é a tua intenção!


CIDA GAIOFATTO


 Num céu de Marc Chagal
Antevi num clarão nascente
A lua.
Vestida de sonho era a noiva,
Alma nua
Que no colo do amado
Se exibia faceira
Valsava sorrisos de Gioconda.
Namoradeira,
Despontou atrás da nuvem,
Redonda, toda azulada.
Espantou-se envergonhada, tonta
Quando se viu rodeada
De salpicadas estrelas
Disputando acolchoadas
Seus lugares de realeza.
Mas, qual!
Nem se deu conta a bela
Da grandeza que a elevava.
Girondou, brincou de roda,
Pique e pega, pique e esconde
Entre as sombras,
Dançante mistério, emplumada.
Foi tanto azul transparente,
translúcido, envolvente
Que esqueceu-se da realeza,
Escondeu-se acabrunhada.

Gaiô

ORGANIZAÇÃO

ISABEL VARGAS


ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...