mercredi 13 mai 2015

O VARAL DA ALEGRIA



Paulo Roberto Cândido

Livros e corações espalhando abraços
olhares letrados e mãos escritoras se encontrando fizeram de Genebra a direção de  muitos  passos e um grande sarau  de almas cantando.

A Suiça ficou um pouco mais brasileira
ao ouvir as canções com aquela  melodia
que trouxe a plangente saudade à nossa maneira estendendo a mestiça raíz  no Varal da alegria.

O mundo se apequenou com tanta inspiração aproximada entre literatos famintos por palavras de chocolate a adocicar um sonho de paz que se tramava com a cultura universal em vigoroso combate.

O Ceará se tornou o mais suíço Estado da literatura com a AMLEF e a ALASAC desbravando europeias plagas através da harmoniosa sintonia que é formosura a unificar os escritores com suas diferentes sagas.

O Varal da alegria escreveu páginas antológicas na indelével obra que se guarda na memória catalogada pela ação das mais belas lógicas que fazem dos autores os personagens da mesma história.

Nada do que se expôs nas prateleiras do salão tinha mais essência do que transmitiu um amigo casal ao nos receber com bibliográfica doação naquele  stand que colocou o Brasil no varal.

Paulo e Jacqueline foram verdadeiros guerreiros juntadores de livros e de nobreza humana que resiste aos petardos mortais que são sempre certeiros e que partem da falta de cultura que persiste.


Nos resta agradecer com trovas os momentos compartilhados entre os Alpes e o sertão Nordestino o Varal ficará pra sempre nos nossos pensamentos e Genebra a mais nova paisagem de cada destino.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...