lundi 23 février 2015

Sobre este verbo...





Um verbo escondido nos recantos do espaço
Faz de meu pensar um ato direto,
Quero em mim o ardor deste verbo predisposto
A se tornar pensamentos de puro afeto,
Preciso que não ouse fugir, que se guarde das fortes
Brisas, permanecendo por aqui,
Penso em retê-lo por mais tempo, desfrutar dos vários
Ensejos que se acostumou a nos prover,
Então assim direi: vejo um verbo dotado de luz, algo
Ainda mais poderoso que outrora,
Apologia expressa à métrica com que o amor nos vem
Ao encontro,
Sei, não tardará, este verbo que vi um pouco mais
Recolhido, há de me sentir,
Voltando, com isso, seus renováveis poderes a quem os
Pediu,
Assim veremos, partilhar sentimentos também é questão
De tempo,
Porque o verbo que nos descobre, melhor transita pelos
Tantos caminhos na alma havidos,
Deixando, em suas passagens, etapas marcadas por um
Tempo de somatório alcance,
Pois o amor assim retido, não mais o sentiremos, volátil,
Apartar-se de nós, vez que seus desdobramentos e esta
Clara e afável paixão, bem sabendo de ambos, vieram
Se juntando em cada estadia que o verbo ainda soube
E pode, de fato, lhe oferecer...!!!




José Roberto Abib – Capivari, 14/02/2014

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...