jeudi 9 octobre 2014

ESCRITOR, VENHA PARA O VARAL!





Texto do escritor Júlio de Queiroz

Categoria: conto
Idade: 85 anos

TOMA LÁ.... DÁ CÁ

O garotinho franzino, tímido, quase feioso, no dia de passeio obrigatório  da turma conseguiu escapar de seu grupo de colegas, no momento  em que o bedel estava prestando atenção ao que lhe mostrava outro aluno. Quando, a caminho do parque público, viu a caixa do correio do lado de fora do Banco do Estado, em dois pulos enfiou a cartinha que havia escrito debaixo das cobertas de sua cama no dormitório coletivo. Sabia de cor o que tinha escrito:

“Mamãe,
Tire-me daqui. A comida é horrível. Os professores zombam de mim o tempo todo.  Os alunos me perseguem. Fazem de mim o palhaço da escola. Por, favor, mamãe. Seu filho que a adora. Juninho. Agosto 1940.”

Dias depois, o Chefe de Disciplina o chamou à sala do Diretor e lhe entregou um envelope aberto. Tirou de dentro do envelope a folha de papel. Leu:

“Setembro 1940
Juno,
Conversei muito com seu pai depois de ter recebido sua carta. Seu colégio é de primeira e elogiado por todos. Os professores estão fazendo o possível para lhe ajudar a sair dessa mania de perseguição. Cultive a amizade dos colegas. Você já é um rapazinho. Agüente firme. Carinho da mamãe.”

...............

Num domingo, a caminho da igreja, a velhinha, altiva e voluntariosa, enfiou na caixa de correio ao lado da porta do Banco do Estado a carta que havia escrito na privada de onde agora morava, cujas palavras sabia de cor:

“Julho 2010

Juninho,

Tire-me daqui. Este casa para idosos é uma arapuca. A comida é insuportável.
As enfermeiras são despreparadas e grosseiras. As outras hóspedes  estão decrépitas, quando não já dementes. Venha buscar-me. Sua mãe.”

Na hora do almoço, duas semanas depois, a encarregada da limpeza lhe entregou um envelope fechado. Abriu-o, o coração palpitante. Leu:

10 de Agosto de 2011

Mamãe,
Estou viajando outra vez para a Europa a serviço da empresa. A senhora está em uma das melhores casas para idosos do Estado. O pessoal de enfermagem é de primeira qualidade e o atendimento médico é reconhecidamente superior.
A senhora está muito bem tratada, como verifiquei por terceiros. Procure ser mais compreensiva com as outras hóspedes. Aceite as condições de sua idade. Seu filho Juno.”  



Jornal da Confraria Japi de Haicai


Livros de Lóla Prata

Referências de usuários, poetas trovadores e sonetistas

Maria Paulina R. Provinciatto, Centro do Professorado Paulista, Limeira-SP, 1995: com certeza, em muito irá contribuir para o desenvolvimento do trabalho dos poetas que venham a manter contato com sua obra.
Humberto Del Maestro, 5 de janeiro de 1996, Vitória-ES:Tenho certeza de que será de muita valia para mim, que ainda tenho por hábito rimar. Não é que eu queira, mas é para seguir a normal tendência do brasileiro. Para o povo de nossa terra, poesia que não tem rima não é poesia e como o povo manda (Vox Populi Vox Dei), "rima no povo!".  Já estou utilizando o ARRIMO!
Informativo FLOR DA MONTANHA, maio 1996, Francisco Luzia Netto, Amparo- SP:
Não se trata de um dicionário de rimas, mas um questionamento oportuno em torno da fonética, da posição tônica da palavra segundo seu valor gramatical: rimas ricas e rimas pobres. Um excelente compêndio de grande ajuda aos versejadores clássicos.
Idalina de Carvalho, janeiro 1996, Cataguases- MG, escritora e editora: Achei-o muito útil e vou divulgá-lo com o maior prazer, n’O PENSAMINTO.
Boletim da Associação Niteroiense de Escritores, através de Marilena Gomes Ribeiro, presidente, fevereiro de 1996: ARRIMO supera os extensos dicionários de rimas existentes na área poética. De inestimável valor para trovadores e sonetistas.
Fernando Vasconcelos – Trovador – 26 de fevereiro de 1996 – Ponta Grossa-PR:
...minhas congratulações pelo seu precioso ARRIMO. Realmente, é um belo trabalho, desenvolvido com propriedade e bom gosto.  Permite, pela maneira de sua elaboração, grande simplicidade no uso.  Estou certo de que será de grande utilidade para todos os que tiverem o privilégio de adquiri-lo, como aconteceu comigo.
Reynaldo Barreto de Moraes e Castro – Poeta - 1997- Bragança Paulista SP:
Seu trabalho é realmente um ARRIMO para todos os candidatos à Arte Poética.  Um trabalho indispensável e utilíssimo que vem preencher uma lacuna em nossos meios.  Um resumo consistente que podemos levar conosco sem sentir o incômodo de peso e volume.  E levá-lo com o mesmo carinho com que foi feito e partilhado... Muito obrigado.
A. G. Melo – Vila Velha- ES, em 11-07-98, sobre o ARRIMO: Dona Lóla, o seu trabalho/ me fará melhor ainda; /versejar é grande malho;/ a ajuda será bem-vinda.
Maria Madalena Ferreira – Magé- RJ - 1999: Achei a sua Consultoria de Rimas – além de ter uma bonita apresentação - muito prática...  Estou encantada!  Uma obra de consulta – maravilhosa!
Carolina Ramos – Santos SP – 1999: “ARRIMO” é uma obra feita com meticulosa pesquisa, que merece o aplauso de todos os que militam na poesia, e muito especialmente daqueles que procuram na métrica agregar o ritmo e, nas rimas, a doce melodia para seus versos.
Gerd Pudell - Santos SP – 2001, associado da UBT: União Brasileira de Trovadores:   Quando trova vou fazer  / meu raciocínio comprimo; /quando começo a sofrer, / de Lóla busco o ARRIMO.
Amilton Maciel Monteiro - São José dos Campos SP - Setembro 2001- Se sonhava em compor versos, / agora não desanimo / nem meu tempo mais disperso: / eu vou direto no ARRIMO!
Walma da Costa Barros- Niterói-RJ – dez. de  2001: Parabéns pelo ARRIMO! É excelente!



Dorothy Jansson Moretti – Sorocaba- SP – dezembro 2001:-  Este livro em que me arrimo / para esboçar uma trova, / é tão bom que até me animo... / e acho que eu passo na prova.
Clarice M. Feistel- Três Passos- RS-  Março de 2002 – Acredite, estava com meu astral um pouco abalado mas tudo sumiu ao abrir o pacote do ARRIMO, que me deslumbrou.
Gessy Carísio de Paula – Araguari  MG - Março 2002 -  Seu ARRIMO?  Adorei!
Vera Padilha- São Sebastião do Caí- RS- outubro de 2002- Achei seu ARRIMO uma valiosa ajuda aos poetas e em especial a mim que estou iniciando.
Pedro Grilo Neto -  Natal- RN - 2003: 1- Teu apreço assaz estimo, / pelo seu teor afável; / Parabéns por teu ARRIMO... / ele é mesmo indispensável.  2- Quando meus versos eu teço,/ pela austera rima, primo,/ e, enternecido agradeço, / Lóla Prata, o teu ARRIMO.
Maria Zilda da Cruz – Santos- SP – 23-9-2004-, Presidente  da Academia Feminina de Ciências, Letras e Artes de Santos AFCLAS;  Parabéns, LÓLA PRATA pelo seu trabalho sobre rimas, ajudando e esclarecendo aqueles que gostam de brincar com o som das palavras.

Henriette Effenberger – Bragança Paulista SP – 2006 - Buscando a poesia maior,/ garimpo rimas no ARRIMO /  vejo que é bem melhor / faço versos e me animo...

Poetisa Heloísa Crosio hoje no "Ponto & Vírgula"!

Olá, amigos!   Vejam o que teremos hoje, ao meio dia no “Ponto & Vírgula” pela TVRP, Canal 9 da Net, e também pelo site http://tvrp.com.br/home/ :

1º Bloco
A poeta de Ontem: Nilva Mariani - Poema: Sibipirunas
A Poeta de Hoje: Maria Auxiliadora Nogueira Zeoti - Poema: Uma floresta

2º. Bloco
Bate-papo com a Poetisa Heloísa Crosio e sua exposição de fotos: “Olhares da Índia”

Imperdível!
Espero vocês!
Um abraço.
Irene

PS:  Os que não tiveram a oportunidade de ver o programa anterior  (Poema de Regina Helena Gomes e Amostra do bate-papo com Gilson Filho, Matheus Arcaro e  Débora Martins Roussenq) poderão ver clicando aqui: https://www.youtube.com/watch?v=olmxqnT26wc

Curtam nossa página no Facebook www.facebook.com/programapontoevirgula
 e acessem nosso site www.programapontoevirgula.com

Reprises do Ponto & Vírgula:

Sexta-feira:  22h30
Sábado: 16h30
Domingo:  17h30
Quarta-feira: 23h30



 
Irene Coimbra 

Produtora e Editora - Programa e Revista Ponto & Vírgula

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...