lundi 29 septembre 2014

DESFILE POÉTICO com ilustrações de Ana Austin e Cláudio Feldman

DESFILE POÉTICO - com ilustração de Ana Austin e Cláudio Feldman

Confira os poemas que estão adentrando na passarela, veja agora quem está desfilando e aproveite para enviar o seu, basta mandar para o e-mail cplitoral@gmail.com

  1. a máquina de escrever - anderson braga horta
  2. poema - deise domingues giannini
  3. a borboleta azul - susidarley mota
  4. raiz, tronco e membros - luiz alberto dos santos
  5. para não esquecer - adriane oliveira
  6. dois enterros - andré foltran
  7. insônia - beatriz vasconcelos - ilustração de cláudio feldman
  8. billie e eu - carlota duarte
  9. árvore do mal - cris dakinis
  10. menina (fotopoesia) nijair pinto
  11. tempo - emanuel medeiras vieira
  12. quem sou - kelly cristina - ilustração ana austin
  13. me encontre - lucy coelho - ilustração ana austin
  14. o poeta amargurado - giovani campisi (itália) - ilustração cláudio feldman
  15. prescrição - vivian de moraes - ilustração cláudio feldman
PARA LER BASTA CLICAR EM:  DESFILE POÉTICO

--
    

O primo Chico

Essa semana em Feira de Santana, Bahia, foi um verdadeiro corre-corre, pois apareceu uma doença de nome bem esquisito chamada chihungunya.
Essa doença é uma variação do vírus da dengue, onde o mosquito aedes aegypt também é o  seu transmissor, ele é considerado o “primo da dengue”, porque tem as mesmas características, só que a dengue é mais letal e os sintomas passam mais rápido que o seu primo Chico.
Ela leva esse nome porque na língua africana   quer dizer falta de mobilidade, pois a enfermidade faz endurecer as juntas, elas ficam inflamadas e doloridas por muito tempo.
A gente já havia comentado na época da Copa sobre o primo “Chico” que vinha dá África, mas muita gente não se preocupou com essa problemática, porque como na maioria dos brasileiros, eles só  vão  se preocupar depois que o caso acontece, mas o governo tem a obrigação de ser vigilante nessa questão, esquecer um pouco de vigiar nosso voto e fazer o seu trabalho.
O interessante é que ainda não estamos preparados para enfrentar inúmeras moléstias, mesmo com toda tecnologia que dispomos para contar os votos nas urnas, pois para saber se a pessoa tem a moléstia, o hospital tem que fazer um exame e enviar para o norte do país, já pensou como nosso visitante vai viajar?
Daqui que volte, Chico já se alastrou no estado inteiro e depois por todo o pais da Copa do Mundo que conseguiu penosamente organizar-se para o evento, mas não consegue discernir Chico de Francisco.




Marcelo de Oliveira Souza

"As descobertas de Pedrinho" em o segredo do Vô Vicente


ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...