lundi 3 mars 2014

Concurso Literário Internacional!


Invasão inútil

                                                      Irene Coimbra

Acordei com pensamentos invadindo minha mente
e palavras desconexas ali também presentes.

Surpresa pela invasão,  os vejo dentro de mim,
deixando-me apavorada  no centro do motim.

Pensamentos e palavras querendo me convencer
de que minha luta é vã e que não irei vencer.

Digo pra eles que em Deus eu acredito
e que hei de vencer, mesmo que seja no grito.

Mas eles são insistentes e não se dão por vencidos,
 e de modo agressivo contra mim ficam unidos.

Nesse momento os encaro, o pavor desaparece,
e com força descomunal dou-lhes a lição que merecem.

Num cárcere privado que tenho dentro da alma,
um a um vou prendendo-os e recobro minha calma.

 Teimosa como sou, não desisto facilmente!
Nem palavras, nem pensamentos me impedirão de seguir em frente!

*****

                                                              

OBVIEDADE

Procuro a obviedade
do ato na insanidade do fato
recontado na versão amedrontada
da verdade. Minto a certeza
na repetição do gesto. Gasto a vida
em desafios estéreis e me debruço
ao acaso. Com medo entrego
a visão ao fito olho descoberto.
Meu início ciente da contenda
despreza ao largo o objeto
navegado em mares ressacados.
A obviedade se faz porto preso
em armadilhas. A complexidade
reduz os sentimentos ao sentido
do devoluto território aramado
em diversões e festas.

(Pedro Du Bois, inédito)


FALTA O CARNAVAL

                   "Carnaval é feito de momentos e eu, de tormentos. Frei Betto

Meu carnaval é feito de saudades
e eu, na distância,
ponho a máscara de poeta na cara
e saio dançando
na neve de Toledo, onde estou.
Não tenho blocos,
mas um desfile de fantasias antigas
me enchem os olhos de lembranças,
dos passistas de rua, da porta-estandarte,
e das marchinhas que os velhos avós
ainda cantavam na varanda
vendo o cortejo passar...
Carnaval de botas de borracha
e pá na mão limpando a neve
da entrada da casa
é que é tormento...

Se um anjo me emprestasse as asas

voaria a uma escola do morro

para sambar durante todo o carnaval

como Deus manda!

 
TERESINKA PEREIRA
***********************




ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...