lundi 17 février 2014

PROGRAMAÇÃO GERAL PROVISÓRIA PARA O 28o SALÃO INTERNACIONAL DO LIVRO DE GENEBRA! DE 30 DE ABRIL A 4 DE MAIO DE 2014

PROGRAMAÇÃO GERAL PROVISÓRIA PARA O 28o SALÃO INTERNACIONAL DO LIVRO DE GENEBRA! DE 30 DE ABRIL A 4 DE MAIO DE 2014
(Não fique de fora, inscreva-se! varaldobrasil@gmail.com - Ainda dá tempo! Venha também!)

- Sessões de autógrafos com autores vindos da Suíça, Brasil, Portugal, França, Estados Unidos e Bélgica. Uma ocasião imperdível para conversar e trocar ideias com os autores.
- Saraus, momentos poéticos (recitação de poesia e textos diversos) com os autores presentes e a participação do público.
- Exposição artística. Exposição de pinturas de artistas vindos do Brasil e da Suíça: Nilda Lima, Maria Lagranha, Isis Berlinck Renault, Silvia Bonafe e Richard Calil Bulos
- Momento no palco principal L’Apostrophe com a participação de nossos escritores convidados e vindos especialmente do Brasil: Alice Ruiz, Cintia Moscovich et Luiz Ruffato.
- Festival de antologias as mais diversas.
- Noite especial com o lançamento do livro Varal Antológico e sessões de autógrafo e bate-papo com os autores convidados Alice Ruiz, Cintia Moscovich et Luiz Ruffato. Um coquetel será servido com a música da dupla Dulcineia Enferrujada (voz e violão).
- Tarde especial com o lançamento do livro Lindas Lendas Brasileiras da REBRA (Rede de Escritoras Brasileiras) com coquetel e música com Jolanda Giardello e Marcelo Madeira.
- Evento off-fair para sexta-feira: unicamente para autores e artistas, Saída para o restaurante Le Brasseur.
- Evento off-fair para sábado: jantar no restaurante La Romana com a entrega do prêmio Laureados Madalena’s 2014 “Estes Homens Maravilhosos” (Aberto ao público, com reserva antecipada até três dias antes do evento – sob reserva de disponibilidade de lugares).



Concurso Literário Internacional: Prêmio Varal do Brasil de Literatura


Convite da Urda

O Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná, convida V. Sª. para a sessão pública de apresentação e defesa da seguinte tese de doutorado:

TÍTULO: ENTRE O MEIO AMBIENTE E O CAPITALISMO: ATALANTA, ESTADO DE SANTA CATARINA, UM MICROCOSMO SOCIOAMBIENTAL E A "NOVA VERDADE" ECOLÓGICA

CANDIDATO:  URDA ALICE KLUEGER

ORIENTADOR:  PROF. DR. NILSON CESAR FRAGA

BANCA EXAMINADORA:

Prof. Dr. Júlio Cesar Suzuki - USP
Prof. Dr. Antônio Castrogiovanni - UFRGS
Profª. Drª. Elizabete Tamanini - UNIVILLE
Prof. Dr. Bortolo Vale - PUCPR

Suplente:
Prof. Dr. Francisco de Assis Mendonça - PPGEO/UFPR

 
LOCAL: Sala PH05, Bloco V, Centro Politécnico – UFPR

DATA: 21 de fevereiro de 2014.


HORÁRIO: 14 horas.

Prêmio Internacional de Literatura Professor Germano Machado

Inscrições abertas para o Prêmio Internacional de Literatura Professor Germano Machado 2014/Poesia

A Editora Òmnira realiza, este ano, mais uma edição do Prêmio Internacional de Literatura Professor Germano Machado. As inscrições ficam ab
ertas até 30 de Maio.

É uma iniciativa que visa o surgimento de novos talentos literários em âmbito nacional e internacional, com o objectivo de dar oportunidade de expressão e manifestação através das letras a escritores contemporâneos de países de língua portuguesa. É uma realização da Editora Òmnira (CNPJ 02.536.236/0001-72), Rua Leste 2, quadra 37.2, lote 01 – térreo, Parque São Cristóvão CEP 41510-788 Salvador/BA-Brasil Tels.: 55 (71) 8688-8096/9722-6805 e-mail: lealomnira@yahoo.com.br, site: http://www.fundacaoomnira.com.br/.

As poesias serão inscritas mediante o cumprimento das seguintes exigências:

Os autores deverão apresentar cinco poesias/poemas em português, temática livre, digitado em espaço dois, corpo 12, fonte times new roman, em 03 vias, com o máximo de 30 linhas cada (em CD ou Pen Drive). O trabalho deve ser identificado pelo verdadeiro nome do autor. Em A4 separado, nome, endereço completo, e-mail, data de nascimento, telefone e um pequeno currículo na área literária, além do título do trabalho e Xerox legível do RG (Carteira de Identidade).

Taxa de inscrição: US$ 10 (dez dólares), para inscrição do exterior e de cidadãos estrangeiros, (Brasileiros residentes no Brasil estão isentos da taxa). Que deverá ser depositado no Banco BRADESCO, Conta Corrente 67364-1, AG. 235-6, em nome de Roberto Leal (Coordenador). Xerox do recibo de depósito deve acompanhar os trabalhos. Período de inscrição: de 01.01.14 a 30.05.14. Valendo a data de postagem dos correios, como comprovação ao cumprimento do prazo. A taxa cobrada será investida no intercâmbio entre os países Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

O júri será constituído por três elementos de reconhecida capacidade intelectual (um do Brasil, um de Angola e um de Portugal) que classificará os cinco primeiros colocados, que terão seus trabalhos publicados na Revista Òmnira e receberão 10 exemplares da revista a título de direitos autorais. O primeiro colocado será premiado também com uma placa comemorativa em homenagem a personalidade da literatura baiana que dá nome ao Prêmio.

Será conferida “Menção Honrosa” a cinco escritores, a critério da comissão julgadora, que serão diplomados junto com os cinco primeiros colocados. Será publicada somente uma poesia/poema de cada e receberão cinco exemplares da publicação a título de direitos autorais. Todos os contemplados serão notificados pelo Correio, e-mail, telefone e por divulgação através da imprensa.

simples envio do trabalho e o pagamento da taxa implica em aceitação deste regulamento, o trabalho remetido em desacordo, estará automaticamente desclassificado e a taxa não será devolvida. A premiação será realizada em Julho de 2014, em Salvador, na Bahia-Brasil. Os casos omissos neste regulamento cabem à coordenação resolvê-los. Ao final do julgamento os originais não contemplados, deverão ser incinerados.

O Prêmio Internacional de Literatura Professor Germano Machado tem o apoio da UBESC- União Baiana de Escritores e do CEPA – Círculo de Estudo Pensamento e Ação.

O Professor Germano Machado publicou em todos os jornais da Bahia ( A Tarde, Tribuna da Bahia, Bahia Hoje, Correio da Bahia e outros do interior). Publicou "Os Dois Brasis" - Introdução ao Pensamento de Euclides da Cunha ( 1962-1963); A Verdadeira Revolução (1965); "Homens e Estruturas" (1966); Cinco Solitários ( Xilogravuras de Juarez Paraiso (1966/1967); Igreja Humana e Divina (1967); Brasil e Índia - Oriente e Ocidente entrelaçados (1969-1970); Dimensões da Realidade Brasiliera (1974); Credo (1970), pela Editora Contemp, lançado em São Paulo na Universidade Mackenzie e no Rio de Janeiro ( Casa da Bahia); Pensamento de Ruy Barbosa (1980), lançamento no Mackenzie ; Concepção (1984); Tempo Decorrido 1º,2º e 3º edição; Natal Permanente (1986) no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia lançamento; Thomas Merton : uma figura universal (1987); Da Física da Matéria à Metafísica do Espírito (1990), prefácio pelo Professor Doutor Francisco Pinheiro Lima Júnior ; Sintetismo Filosofia da Síntese (1994), lançado em Salvador, Belo Horizonte, Petrópolis ; Da Filosofia e do Filosofar : o sentido do viver humano (2011); Tempo Decorrido e outros tempos - Edição revista e ampliada (2012).

Berlim – Melhor atriz e melhor roteiro

Por Rui Martins

A japonesa Haru Kuroki, premiada como melhor atriz entre os filmes do 64. Festival de Cinema de Berlim, vive o papel de uma empregada doméstica de uma família em Tóquio, Taki, num sobrado de telhas vermelhas, nos anos que precederam a entrada do Japão na Segunda Guerra,

É uma deliciosa história sentimental contando como a empregada e a dona da casa se apaixonaram por um jovem estilista e pintor, que trabalhava para o dono da casa, industrial fabricante de brinquedos infantis. O artista, convidado pelo marido visita a família com frequência e se entende muito bem com o filho do casal, vítima de paralisia infantil.

A paixão da dona da casa pelo artista faz com que corra alguns riscos visitando-o, em segredo. O relato é contado por Taki, num caderno manuscrito, descoberto por seu sobrinho logo depois da morte da idosa tia, quando limpavam o quarto onde ela vivera.

Taki narra como Shoji, o jovem artista, foi convocado para a guerra, para desespero de sua amante casada. Impressionado pelo romantismo vivido pela tia, naquela Pequena Casa ( título do filme, de Yoji Yamada) de telhado vermelho, o sobrinho descobre que o pintor retornara da guerra e se tornara conhecido por suas exposições, mas o casal morrera num bombardeio de Tóquio, quando a casa foi destruída. Mas o filho paralítico viva ainda e foi localizado.

O filme foi o último exibido para a crítica no Festival e rapidamente deixou a impressão de merecer uma prêmio.

O melhor roteiro foi para o único filme dos três filmes alemães premiado. Trata-se da história da adolescente Maria, de 14 anos, cuja mãe autoritária é fervente praticante de uma vertente fundamentalistaq da Igreja Católica. Influenciada por um padre e sem contato com o mundo externo, cujas músicas são denominadas de satânicas pela mãe e pelo padre, Maria decide se entregar totalmente à fé em Cristo, e o filme se divide em capítulos como etapas do caminho doloroso da cruz.

Para chamar sobre si a atenção de Cristo, Maria decide se sacrificar e se martirizar, não se protegendo contra o frio e, finalmente, não querendo mais se alimentar. Em outras palavras, ela se torna uma kamikase versão cristã e se transforma numa provável beata ou santa, pois ao morrer de fraqueza, seu irmão que era mudo começa a falar, circunstância considerada pela mãe fanática como um milagre.

Todos os anos, surge sempre em Berlim um filme anticlerical, desta vez o Caminho da Cruz, de Dietrich Brueggemann, funcionou igualmente como denúncia de um movimento fundamentalista de fanáticos que se inicia entre os católicos, semelhante ao dos evangélicos fundamentalistas entre os protestantes.


Os premios do Festival Internacional de Cinema de Berlim

Urso de Ouro – Bai Ri Yan Huo, de Diao Yinan

Grande Prêmio do Júri – O Grande Hotel Budapeste, de Wes Andersen

Prêmio Alfred Bauer – Amar, Beber e Cantar, de Alain Resnais

Melhor diretor – Richard Linklater, do filme Boyhood

Melhor atriz - Haru Kuroki, no filme Little House

Melhor ator – Liao Fan, no filme Bai Ri Yan Huo

Melhor roteiro – Caminho da Cruz, de D e A Brueggemann

Prêmio Especial de melhor contribuição artística- Tui Na,


Massage de Cegos, de Lou Ye


Por Rui Martins

Berlim – Metade dos premios para o cinema chinês

Simplesmente impressionante: quatro dos premios da competição internacional do Festival de Cinema de Berlim, ou seja a metade dos premios, foram para filmes de realizadores chineses. Premios justos, pois a grande parte dos filmes ocidentais apresentados, quase todos ligados a problemas de família, não possuíam qualidade superior.

Nunca houve tantos filmes com crianças e adolescentes, mostrando mães ausentes, pai exigente mas desinteressado, mãe autoritária e religiosa fanática. Inclusive no filme brasileiro havia um menino que se sentia abandonado pelo irmão.

Mostrou-se também muito sentimentalismo e, talvez (por enquanto simples impressão), estejam surgindo os primeiros sintomas de saturação em termos de violência e sexo. Embora tenha sido o Festival do filme Ninfomaníaca, de Lars von Trier, os bons filmes de Berlim se mostraram muito recatados com uma evidente diminuição de cenas de cama e de brutalidades.

Confirmando nossa crítica, o filme brasileiro não teve boa acolhida junto à crítica e ao público. Ficou a impressão do Festival ter errado ao colocar Praia do Futuro, de Karim Ainouz, na competição, pois o outro filme brasileiro Hoje eu Quero Voltar Sozinho (também com adolescentes e homossexualismo) conseguiu um premio da crítica independente e o Premio do Público da mostra Panorama.

Embora melhor que Praia do Futuro, o filme argentino La Tercera Orilla também não fazia parte dos filmes premiáveis. Porém, a situação não foi melhor para os filmes alemães. Um sobre o triângulo amoroso na vida do poeta Schiller e outro sobre a participação de soldados alemães no Afganistão, ambos ignorados nos premios.

Os chineses chegaram com três filmes, dois deles foram premiados e levaram inclusive os Ursos de Melhor Ator e Melhor Atriz, perfeitamente merecidos.O Urso de Ouro foi para Carvão Preto e Gelo Fino ( ou Frágil, veremos com que título será distribuído no Brasil), de Diao Yinan.

É um filme policial, no qual, como nos filmes ocidentais desse gênero, existe um detetive, mau cotado entre os policiais, mas capaz de desvendar crimes misteriosos. É o caso de Zhang, um chinês bem típico de bigode, vivido pelo ator Liao Fan (premiado como melhor ator). O caso começa com pedaços e membros do corpo humano encontrados nos vagões de trens de carga, transportadores de carvão. A solução desses crime e de outro, surge numa pista de patinação no gelo, envolvendo a pessoa menos suspeita.


Os chineses chegaram com quatro filmes, três deles foram premiados e levaram inclusive os Ursos de Melhor Ator e Melhor Atriz, perfeitamente merecidos.O Urso de Ouro foi para Carvão Preto e Gelo Fino ( ou Frágil, veremos com que título será distribuído no Brasil), de Diao Yinan.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...