vendredi 14 février 2014

BOM, MUITO BOM! EM NOSSO ESTANDE NO SALON INTERNATIONAL DU LIVRE ET DE LA PRESSE DE GENÈVE! (3)






Da violência da paixão

Meu pensamento capturou de ti a imagem. Meu coração, apenas a essência. Agora, preso que estás dentro de mim, me diga: para que liberdade se a paixão acorrenta e amordaça e ainda assim o corpo não pede outra coisa...?
Meu corpo tem o teu corpo nesta tortura infinita de gestos e palavras que inflamam e provocam reações inesperadas.
Não há alma na paixão; se houvesse ela poderia voar para outros cantos e entoar outros cantos que não fossem as intensas melodias do corpo.
Só há corpo na paixão que amanhece alguns sentidos e anoitece outros.
A paixão que é fúria e com frenesi desperta o sonho e o calor do corpo antes adormecido pelo amor, dormente da rotina.
Desta prisão em que te encontras, celas abertas e sem algemas, me diga: queres partir?

Da violência da paixão, Jacqueline Aisenman 2014

Imagem by leonida fremov


BERLIM - Fim da colonização e neocolonialismo na África

Rui Martins

O único filme ligado à África aqui no Festival de Cinema de Berlim, é Concerning Violence do realizador suéco Hugo Ollson Goeran, que fez uma compilação de reportagens da época da luta pela libertação do colonialismo, nos anos 60 e 70.

Ao mesmo tempo, é uma homenagem ao escritor e ideólogo Franz Fanon, nascido na Martinica, autor de um importante livro nos anos 60, Os Condenados da Terra. Fanon viveu uma época na França e teve participação no movimento pela independência da Argélia.
Seus livros foram dos mais vendidos nos anos 60 e eram disputados na antiga livraria Maspero, ponto de encontro de militantes inclusive brasileiros, no Quartier Latin parisiense. Deve-se a Fanon a expressão Terceiro Mundo.
O filme Concerning Violence, exibido na mostra Panorama do Festival de Berlim, tem cenas das lutas da Frente de Libertacão de Moçambique (FRELIMO), do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e declarações do líder da Guiné-Bissau, Amilcar Cabral. Mostra também o líder da independência de Burkina Faso, Thomas Sankara, assassinado em 1987.

Logo após a primeira exibição do seu filme Concerning Violence, Hugo Ollson Goeran diz qual foi a fonte de sua inspiração :
« Eu li o livro de Franz Fanon e fiquei impressionado, pois o texto é fantástico e atualmente se torna ainda mais importante se ler esse livro, Os Condenados da Terra, e tentar entender a dinâmica da violência, na perspectiva do colonialismo. E depois de ter lido o livro decidimos fazer o filme baseado no seu texto ».
O filme de Hugo Ollson Goeran fala de colonialismo, algo que poderia ter se acabado nas antigas colônias portuguesas, em 1975, com o reconhecimento de suas independências por Portugal, entretanto, a África de maneira geral conhece atualmente outra forma de domínio, o neocolonialismo. O cineasta se preocupe com essa nova realidade vivida pelos países africanos.

“ Eu acho que o neocolonialismo nos dias de hoje é mais é ainda mais eficiente que na época das colônias. Naquela época as grandes empresas tomavam as matérias primas e as transportavam para fora da África e em retorno não deixavam nada importante em matéria de hospitais, escolas, mas criavam os serviços de polícia para lhes garantir a segurança. Hoje se vê um roubo em grande escala das matérias primas na África.”

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...