lundi 17 novembre 2014

NÃO TEMEIS

EMANUEL MEDEIROS VIEIRA


(Ouvindo “Fado Tropical”)


PARA ADÉLIA – GENEROSO CARVALHO – COM IMENSA SAUDADE

Não temeis a Morte.
E o tempo?
Também não temas essa brevidade infinita, essa linha que não se detém, a ruga, o ritual da passagem – e fostes de uma fortaleza exemplar.
Vivemos um tempo sem tempo.
Sem pausas – de conexões incessantes.
(E de soluços escondidos.)
Perdemos o outro.
Um tempo sem pausas,
e alienados de nós mesmos vagamos.
Já não escutamos os pássaros, já não sentimos o cheiro da grama orvalhada.
Estamos à beira de um precipício de ausências – e de ausência do Humano.


(Brasília, novembro de 2014)

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...