vendredi 17 octobre 2014

Sem Cartas Na Manga

Por Luiz Manoel
Belém/PA

Deitei minhas cartas na mesa
Meus trunfos, meus anseios
Meus passos e meus receios
Tudo de mim que te importa
Aonde vou, onde adentro,
Cada porta
Cada rua
Qual esquina eu paro
Nada escondo debaixo dos panos
Tudo escancaro,
De ti ao contrário não sei
Se usas de truques ou enganos
Sei apenas de teu corpo
Do teu rosto
Do brilho dos teus olhos
Do roçar dos teus cabelos
Do cheiro da tua pele
Do sabor da tua boca
Reconheço tua voz
Teu sorriso e teus modos
Mas, não me avisas aonde vais
Desconheço além do mais
A outra parte de tua vida
Se existe além de mim
Quem te jure amor sem fim
Tu me queres satisfeito
Ao te ver dia incerto
Ou se te convém agora
Num encontro sem demora
Não cabe minha paixão
Do meu amor
Nem imaginas a extensão
Nem que vivo a pensar
Que cedo ou tarde
Esse jogo vai mudar




ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...