mardi 14 octobre 2014

POEMETO

Por Aglaé Torres


 OUTONO      
Nas mãos do outono o vento esbraveja
           derrubando folhas secas
 assobiando sob pés descrentes envolvendo
desejos de primavera pisados num arrepio.
Passeio... Deslizo meus passos sobre o gemido das folhas secas
Paro... Um beija-flor azul passeia suas pausas esquecido de mim.
De repente foge por entre a cerca verde.

Desfaz-se o momento mágico.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...