lundi 20 octobre 2014

Outubro Rosa

 



As rosas vão sendo apertadas
Elas vão desfalecendo...
As pétalas caindo,
Umas dão o retorno
Com uma espetada,
Não podem ser maltratadas!
Outras rosas são apertadas
Apalpadas e cuidadas
São tão singelas quanto...
Ainda mais amadas
E cuidadas, mesmo na pressão !
Com as mãos espalmadas
Elas procuram atenção
De um lado e do outro
As rosas são atendidas
Muitas saudáveis outras feridas...
Mas nunca são atingidas
Pela foice maldita
Quando   para o autoexame
For dirigida.





Marcelo de Oliveira Souza, IWA
Organizador do Concurso Literário POESIAS SEM FRONTEIRAS

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...