mardi 22 juillet 2014

Falemos do tempo.....





Cercear o tempo, ah, infeliz contrasenso,
Não há espaço que o contenha, sequer barreiras a impedir,
Flui num céu perene porque também infinito, busca suprir
Das almas algum reclamo, outros possíveis vazios,
Então, deixemos que se impulsione no entremeio das nuvens
Que banem degredos,
Assim escalará alturas e dimensões com que caminharmos
Justamente em busca do amor em suas horas inserido,
Admitamos, é convincente demais, o tempo não estaciona
Seus passos quando nos guia rumo às propostas da vida,
É nosso antecessor, algo que sintetiza poder conquanto
A cumprir se ponha o fado que cabe em nossos caminhos,
Intervindo a fim de nos restaurar alegrias e sentido existencial,
Portanto, louvemos o impossível que as asas da remissão sempre
Nos fazem sentir, sim, o tempo, nada o tornará recluso dos nossos
Ensejos e ou evolutivos ideais,
Até mesmo ao passional teor dos pensamentos não se volta em
Supostos obséquios,
Nada há que tão bem o contenha e lhe dê um retoque qualquer,
Além, é claro, dos desígnios com que Deus versifica os estágios
Do amor em nosso próprio viver....!!!




José Roberto Abib - Capivari, 03/07/2014

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...