vendredi 9 mai 2014

Quanto aos enredos...


Acaso aos enredos mudar vejamos,
Eis ai nosso momento, mudar também deveremos,
Algo há de mistério nestes momentos, porém dentre
Tantos ensejos, muitos, aos enredos sugerem mudar,
Conquanto isto nos diga da convincente nitidez
Do amor,
Ainda e sempre nos é devido abraçar tal ideal,
Quem de nós seria tão infeliz a ponto de esquecer
Esta retilínea estrada cujas etapas sempre induzem
À plena busca de sentido e ricas razões neste céu
A que ascender nos é tão prazeroso e, mormente,
De todo, essencial,
Bem sabemos, não há restauração a quem assim
Não proceder,
Precisamos de enredos, notável evidência de todo
Presente nas rotações com que ansiedades mostram
Suas facetas existenciais,
Dúvida já de todo extinta, de tal forma nos dispõe
A vida clamores com que buscarmos imergir à farta
Na continuidade do amor,
Que, se porventura nos sentirmos destituídos destes
Sempre benditos enredos, muito provável se torna
Que já nada mais nos reste fazer...!!!




José Roberto Abib – Capivari, 26/04/2014

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...