samedi 22 février 2014

À luz do ermo......


Enquanto, à luz da amplidão eis ai o ermo, sob os abissais
Auspícios do silêncio,
Eis que o mesmo se faz mui bem devotado a si próprio,
Enquanto nosso bom Pai, ao socorrê-lo,
Lança-lhe perpassantes laivos de luz, em que, um tremor
Refulgente é expressão maior dos estágios de calma e veraz
Brandura sentimental,
A que somente o céu é cabível estatuir......!!!



José Roberto Abib – Capivari, 21/02/2014

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...