mardi 19 mars 2013

SAMBA DE RODA...


                                                                                            (Poesia Autêntica)

                                                                                          Germano MACHADO


Li, jovem, SAMBA DE RODA, de Frederico José de Souza Castro, chamado comumente de Fred. SAMBA DE RODA é poesia autêntica, porque fecunda, real porque revela o íntimo do povo; valiosa, porque continua o caminho da poética social de Castro Alves. Não vai, nesta última afirmativa, um elogio à pessoa do autor e nem revela bajulação banal de escriba provinciano... Castro Alves, homem de sua época, entranhado na terra o seu canto que revela o espírito da gente, gritou na sua poesia contra a escravidão, contra o estado de miséria de uma raça, clamou por liberdade e batalhou contra a prepotência... Frederico reenceta a mesma luta, já agora contra o feudalismo dos "fazendeiros de asfalto", contra os que exploram a massa trabalhadora dos canaviais, revelando o drama daquela gente... A terra está-lhe no sangue: "Um bisturi de luz partejou a neblina; e do ventre leitoso de "fog" de Santo Amaro nasceu a cabeleira verde do filho massapê..."
E a gente, essa vibra no canto de Frederico:


"Pra onde fugir?
Para onde?
Como escapar aos tentáculos verdes
se um dia...
         qualquer destes dias
vai ouvir a tirana cantada no trabalho...
Vai ouvir aquele samba de roda...
E lembrar folhas verdes ao longe lhe acenando...
Abrindo-lhe os braços
                     Num abraço na sua saudade!...

O Autor, porém, não canta ou só contempla... Participa...
Luta...
        “Um dia...
        um raio de entendimento
        vai rasgar a neblina dos olhos da gente do massapé!...

E o seu canto, pleníssimo de poesia, brota-lhe cantante, rítimico,
musical, cheio de naturalidade, encantador:

        “É a terra inteira assim: Lama e torrão
         conforme seja inverno ou verão

        O Brasil de lá é só massapê.
        E gente do massapê.
        Afora os donos do massapê
                           que ninguém vê.
       (Porque não gostam do massapê).

       Mas desses a gente não fala
       porque não conhecem samba-de-roda
       nem nunca viram negras, mulatas,
       brancas também se rebolando no chão batido”.

E o poeta chora no seu canto os lamentos de seu povo:

             “Plantar a cana,
              cortar a cana,
              queimar o terreno,
              limpar o terreno,
              plantar outra vez...
                                 
                                Gente do eito,
                                doente do peito
                                tomando mezinha
                                morrendo sozinha
                                num canto de massapê”...

E logo, relembro que é poesia de luta:
              “Gente do eito,
               Doente do peito,
              tomando mezinha
              morrendo sozinha
              num canto de massapê”...
              
              E ninguém vê!

              Mas essa indignidade
              que fere a mim e a você
              não fere a gente do massapê;

              porque o mundo da gente do massapé
              é só massapé: Lama e torrão
              conforme seja inverno ou verão...”

...E assim começa a cantar o SAMBA DE RODA...



Germano Machado



Workshop com a Cléo Busatto


O Workshop acontecerá nos dias 16 (sexta-feira das 9h às 17h) e 17 (sábado das 9h às 11h30) de agosto de 2013, com vagas limitadas às pessoas interessadas, não pertencentes do Grupo Literário Boca de Leão.
LOCAL: PBSC, Rua Tenente Silveira, em frente do Banco Itaú.
Sendo assim, faça a sua inscrição até junho, com Claudete, enquanto as vagas não se esgotarem.
 
Vamos aproveitar esta grande oportunidade para inovar as nossas práticas na "Arte de Ler e Contar Histórias"...
 

Coordenação do Evento: Claudete T. da Mata
Equipe de apoio: Evandro Jair Duarte e Viviane R. dos Santos
(48) 3879.2061

Ficha de inscrição: CLAUDETE DA MATA claudete_tm@hotmail.com

Poetas Brasileiros lançam livro na Suíça com o Varal do Brasil


Duas antologias participam da festa literária: uma de moradores do Calabar e outra com 122 poetas do mundo inteiro

Valdeck Almeida de Jesus participará do 27º Salão do Livro e Imprensa de Genebra (Suíça) e vai lançar, no estande D426, do Varal do Brasil, dentre outros, os livros "Abre a Boca, Calabar" (Capa: Carlos Conrado Spykezem) e "Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus - 2012", com capa de Nilda Lima Graeser. O Salão do Livro acontece no Palexpo, de 1º a 5 de maio de 2013, das 9 às 19 horas, e reúne literatura e imprensa do mundo inteiro. O convite foi feito pala escritora Jacqueline Aisenman, que participa da feira pela segunda vez com um estande da Editora Varal do Brasil. Jacqueline é brasileira e mora em Genebra há mais de vinte anos, sempre envolvida com cultura e literatura. Além de expositora, ela também promove a revista eletrônica Varal do Brasil - literário sem frescura!, que divulga milhares de escritores.

A nova edição do livro "Abre a Boca, Calabar" (Pimenta Malagueta Editora), resultado do concurso literário realizado pela Biblioteca Comunitária do Calabar, foi lançada em 2012 na sede da instituição, em Salvador-BA. Nas edições de 2009 e 2010, o projeto foi idealizado e patrocinado pelo jornalista e escritor Valdeck Almeida de Jesus, que continua incentivando a iniciativa. Em 2012 a publicação recebeu apoio da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), por meio do edital Calendário das Artes. A obra prestigia jovens do bairro Calabar e reúne os 50 autores que participaram das edições anteriores.

Escritores do livro
A edição de 2012 tem poemas de: Amanda Beirão, Ariana Santos Veloso de Jesus, Bruna Santos de Jesus, Caique Neri Brito, Caissa Pita Vasconcelos, Cauan Roque Almeida dos Santos, Crislanda Neves, Eberton de Jesus, Ester da Silva Moraes, Fabio Neves Conceição, Felipe Silva Beirão, Gilson Assis, Iradir Pereira da Silva, Isla Gabriele Santos de Oliveira, Janaina Bonfim dos Santos, Joyce Regia Dias da Silva, Julia Reis Bispo dos Santos, Jussara dos Santos, Kevin Carvalho dos Santos, Keyla Trigueiros Rodrigues dos Santos, Leonardo Conceição, Lucas Santos da Silva, Lucilene Lima Pires, Luís Henrique Beirão Santos, Luís Maurício dos Reis Soledade, Marcos Peralta, Joara Ledoux, Marcos Vinicius, Maria do Carmo Abade Bento, Maria Luiza Lacerda, Mel Oliveira, Milena Borges dos Santos, Nadson Almeida Beirão, Nicolas Dias da Silva, Nubia Trigueiros Rodrigues, Rafael Beirão Dantas, Rafaela Beirão Dantas, Raiane Beirão Dantas, Rayla Bispo Nascimento, Rebeca Trigueiros Rodrigues dos Santos, Robespierre Dantas, Rodrigo Rocha Pita, Samuel dos Santos Moraes, Tacila Cerqueira, Tainá Silva, Talita Trigueiros Rodrigues dos Santos, Tamires Araujo, Tarcisio Trigueiros Rodrigues, Tayná Trigueiros Rodrigues e Wesley dos Santos Lopes.

PRÊMIO VALDECK ALMEIDA
O livro contém poemas de 122 poetas do mundo inteiro, a maioria de brasileiros que participaram do concurso "Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus 2012". A ideia do concurso surgiu em 2005, por iniciativa dO jornalista e escritor Valdeck Almeida, que escreve desde os 12 anos de idade e só conseguiu publicar o primeiro livro aos 39 anos. O projeto tem apoio do Plano Nacional do Livro e Leitura, que divulga a iniciativa no site oficial. O núcleo baiano da União Brasileira de Escritores-UBE, também dá apoio de divulgação ao projeto.


A edição 2012 traz poemas de autores brasileiros e poetas do Japão, Suíça, Inglaterra, Estados Unidos e Portugal. Os dez primeiros colocados foram 1º - Vai, Carlos, vai ser Drummond na vida (Ana Claudia de Souza de Oliveira); 2º - Memórias póstumas de Quincas Borba (Edweine Loureiro); 3º - Vida dura (Éber Sander); 4º - Um desconhecido no canto da sala (Simone Pessoa); 5º - Um Brasil apaixonado por futebol (Arai Terezinha Borges dos Santos); 6º - Monólogo da solidão (Nubia Estela); 7º - Lembranças (Renata Paccola); 8º - Delírios de um Poeta em Desamor (Rossandro Laurindo); 9º - O devorador de livros (Ana Lucas); 10º - É assim, Fulano (Flávia Brito). Os jurados escolheram, também, menções honrosas: Incubus (Ana Claudia de Souza de Oliveira); Crônica de um Fygura (Nádia da Rocha Ventura); O amor de Cler (Expedita Gomes de Araújo); A cigarra e o poeta (Zelito Magalhães); O Macondo de Gabriel García Márquez (Viviana Carolina Mendez Rocha Podlyska); Copa 2014 no país de Jorge Amado (Terezinha Santos de Amorim); A Realidade (Sandro Sussuarana); A intenção (Osmar Santos); A Cidade dos Errados (Marcelo de Oliveira Souza); A menina do raio de sol (Mano Kleber). A lista completa de todos os selecionados está neste link do site Galinha Pulando.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...