mercredi 16 octobre 2013

BARREIRAS

A audácia do sol aqui é mais valorosa
Ela adora se exibir entre as nuvens inebriadas
Saindo pela tangente de seus raios dourados
Corre seus rios em laços de sentimentos empedrados

De um coração mais úbere... De um amor a queimar
Seus raios fulvos sangram em dilúvio no horizonte a lucilar;
Sobre suas cálidas casas
Passam-se as aves com seus laivos em suas asas.

O sol não querendo se manchar de lívido dar lugar a lua
A prata das estrelas recobre o céu pálido;
Para não deixá-la desprotegida e nua.

A noite descia de forma taciturna
O anjo mesmo em espúrio não deixava o céu em esquálido;
Ao horizonte do cais contemplava a beleza noturna.


Welber Rocha 

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...