samedi 24 août 2013

PONTO DE ULTRAPASSAGEM

Em princípio, não esperes...
Procures auxiliar, sempre,
À medida que socorres os carentes
Algo adverso se reconcilia contigo mesmo.
Avança sempre em socorro do irmão que sofre,
Não esperes alguém sinalizar que um infortunado
Aguarda auxílio ao longo do teu caminho,
Estejas sempre de prontidão para tu mesmo identificar
O desolado, o faminto, o oprimido em qualquer situação.
Clareia os pensamentos, abençoando os que sofrem,
Os que o Destino depositou em teu caminho,
Mesmo que suas chagas te custem um desdobramento
De atenção ilimitada e um desgaste imensurável.
A paz e a bem-aventurança são patrimônios do coração
Na razão única e altruísta de serem conquistas
No campo social através da doação e do reto servir.
Olha a Natureza se regozijando com a evolução humana,
E mesmo sem o dom, da ‘ fala’, ela se expressa às almas
Sensíveis, que podem ouvi-la na solene linguagem divina
Do criador perene.
O Sol brilha não apenas no Céu, mas também na consciência
Clara, que leva os pensamentos luminosos ao coração;
Neste o Cristo recebe a luz de Micael; e juntos, a luminosidade
Da sabedoria celestial  de Micael e a calorosidade do amor puro do Cristo
Abraçam o peregrino e lhe desejam um bom dia; Bom –dia!
Tudo é aproveitável, tem sentido; cada segundo nos permite
Aprender mais; cada silêncio franqueia ao homem a ocasião
Para preencher-se a si mesmo com uma nova sabedoria de vida;
Cada novo ato verdadeiro alcança a aquiescência do Cristo
E se torna o farol-guia para  nossas novas ações.
Sorria sempre, pois o sorriso é o grande instrumental,
 e o ponto de ultrapassagem de cada limitação para uma
nova concepção de vida, de consciência e de ser,
compreensão esta centrada doravante  no Cristo Jesus.

Gildo P. Oliveira
Natal de 2006, RIO VERDE, GOIAS.
Integra o livro  A BUSCA DA FERRADURA DE OURO, A ANCORA E A CHAVE

Editado em 2012.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...