samedi 8 juin 2013

PONTOS DE VISTA PARA UMA REFLEXÃO

Pequena não é a estatura dos homens,
mas a maneira de pensar de alguns;
grande não é a visão dos homens de negócios,
mas o ardor da bem-aventurança daqueles que
laboram em prol do bem geral da Humanidade;
pobres não são os carentes do destino,
mas os que, em meio a tantas riquezas,não se enxergam
 a si mesmos verdadeiramente;
ricos não são os detentores de posses, mando e fortunas,
mas os que se descobrem a si mesmos, na pobreza dos outros;
e dela fazem a razão para uma dedicação altruísta, imparcial;
jovens não são os filhos do tempo, que a manobra da vida
violentamente aprisiona, mas os poucos arrojados, destemidos
que diante do clamor da vida insana, conseguem abrir o pórtico
para uma vivência mais alta, mais ampla;
velhos não são os que o peso dos anos curva,
mas aqueles que, independentemente da idade, vivem a dinâmica
massante da vida, sem poder incorporar-lhe algo novo, vivo, criativo;
inválidos não são os que apresentam limitações,
mas os operantes homens modernos que trabalham simplesmente a técnica;
fecundos, fartos e criativos não são os que manipulam a dialética do mundo, mas os que laboram como o cientista espiritual que transforma a mesa do seu laboratório num altar; e corajoso segue o caminho do grande
sacrifício ao nosso mestre Cristo Jesus.
Assim, pequena, grande, pobres, ricos, jovens, velhos, inválidos , criativos,
são alguns pontos que pedem uma reflexão sábia na contemporaneidade.







Gildo  P. de Oliveira
oliveira.gildo@bol.com.br
Rio Verde, Goiás, 02.04.2005



ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...