jeudi 30 mai 2013

SONHOS DE UMA PADEIRA

Por Ma Fatima Barreto Michels

A vida me escapou por entre os dedos.
Quando terminei de ler o poema do Quintana
já era onze horas e eu já completara 60 anos.
Quase sessenta e um!
Peguei a farinha de trigo e despejei na bacia.
Joguei um pouco sobre a ampulheta também.
O pão crescendo ali e eu envelhecendo nos bastidores.
Calor é tudo o que o pão e eu precisamos.

Em mim o fermento já não ferve em bolhinhas.
Meu sonho agora é estar junto com a platéia.
Quero uma peça bonita para rir e chorar.
Quero teu olhar. Quero vossos olhares.
Só gente é capaz de me fazer bolhinhas na alma.
O pão ficou lindo! Teatro lotado!

Já posso casar. Quero pipoca!



Fotos de Ma de Fátima Barreto Michels

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...