vendredi 8 février 2013

Pra redenção de um carnaval

De Paula Manzo e Julieta Falavina



Pra redenção de um carnaval

E la vou eu de pés no chão
Sem ter razão no carnaval
Sem avenida, sem multidão
Esconder meu barracão
Dentro de casa

Sem dançar sem resistir sem subversão
Sem fantasia sem compasso sem poesia
Sem razão

Você que renega o compasso mas dança no passo
Na ala mais triste chorando a cuíca
Recua a bateria
Você fantasia o descaso ausente sua mente
Sente a poesia no corpo presente
Volta a bateria

E la vou eu de pés no chão
Sem ter razão de dizer não
Na avenida na multidão
Meu barracão é minha alma

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...