vendredi 31 août 2012

Crônica da Urda


DESMISTIFICANDO O CHÁ DE COCA


Em 1993, minha amiga Sônia e eu fizemos os preparativos para uma viagem à Bolívia e ao Peru no meio de muita farra: voltaríamos casadas com traficantes de cocaína, voltaríamos viciadas em chá de coca. É claro que não queríamos casar e nem nos tornarmos viciadas, mas nossos amigos riam muito dos nossos planos.
Viajamos, enfim. A primeira cidade boliviana que conhecemos foi Santa Cruz de La Sierra, ainda na parte baixa da Bolívia, antes de se subir os Andes. Santa Cruz nos surpreendeu por ser uma cidade grande e bonita, plana e planejada, cujo centro, com uma antiga catedral espanhola, linda praça e casario espanhol, é cercado por moderna cidade de prédios modernos, agradável e aconchegante.
Chegamos de manhã à Santa Cruz, e gastamos o dia conhecendo a linda cidade (eu esperava uma cidadezinha de tugúrios, muito feia) e, de tardinha, passamos por um mercadinho, onde havia na vitrine ... chá de coca! Há que se lembrar que o chá de coca, na Bolívia, é tão legal e consumido quanto o cafezinho, no Brasil; mas ainda não sabíamos disso, e o chá famoso exercia uma grande atração sobre nós, dava uma idéia de proibido, de pecado, e quem não gosta de experimentar o proibido? Olhando para os lados, para ver se ninguém nos via, Sônia e eu entramos no mercadinho e compramos uma caixa de chá, com os mesmos cuidados que as pessoas têm quando compram pornografia.
A caixinha de chá que compramos era de famosa marca alemã, tinha linda embalagem envolta em papel celofane, e o chá vinha em saquinhos, como qualquer chá respeitável. Escondemos a caixa na bolsa e voltamos correndo para o hotel, onde mandamos preparar duas chávenas. Quando nos entregaram as xícaras, em nosso apartamento, Sônia e eu nos deitamos para tomá-lo, para que quando acontecesse o "barato", estivéssemos deitadas e nada nos acontecesse. Até hoje eu morro de rir ao lembrar como ficamos as duas deitadas, após tomar o chá, esperando o "barato". Dez minutos depois eu perguntei:
- Sônia ... tudo bem aí?
Estava tudo bem, assim como comigo, nada estava acontecendo com ela. Mais dez minutos, e Sônia pergunta:
- Urda ... tudo bem?
Era hilariante a cena, nós a esperarmos o "barato" que não veio. Uma hora depois, morrendo de rir, resolvemos voltar aos nossos passeios. O chá de coca não dá barato nenhum.
Só fui entender a verdadeira função do chá de coca depois que subimos os Andes. Naquela altitude de 4.000 m, não sei como se viveria sem ele. O mal-estar da altitude é uma coisa terrível, que não se tem como fugir - mesmo deitada, mesmo dormindo, a altitude nos faz sentir muito mal - mesmo dentro do sono, tem-se a sensação de que se respira agulhas, ou navalhas, e a cabeça está sempre com a sensação que vai explodir. Qualquer pequeno esforço, como o de se subir uma escadinha de cinco degraus, deixa-nos sem forças, derreados, com o coração disparado, e é nessas horas que o chá de coca é bem vindo. Ele nos ajuda um monte a melhorar, dá-nos a sensação de que se vai conseguir sobreviver, é o melhor remédio que existe contra os males da altitude.
No Bolívia, toma-se chá de coca tanto no botequim da esquina, quanto no mais fino restaurante. Os mais refinados garçons do país, quando vêm chegarem turistas derreados, que jogam os braços e as cabeças sobre as mesas e não conseguem nem mais falar, sabem direitinho o que eles precisam. Polidamente, aproximam-se e perguntam :
- Mate de coca?
E a gente dá graças a Deus que o garçom perguntou, que não precisou gastar aquele tiquinho de energia necessário para pedir a infusão que vai devolver um pouco das forças, porque força a altitude tirou toda.
Eu sempre digo que Deus faz as coisas perfeitas, o Diabo é que as estraga depois. Num lugar alto como os Altiplanos andinos, onde é tão difícil viver, Deus colocou a coca e o seu chá terapêutico (o gosto não é bom, mas a gente o acha maravilhoso pelo bem que ele nos faz.). O Diabo, depois, fez com que o homem descobrisse a forma de, com aquelas folhas ingênuas e boas, produzir cocaína.

Blumenau, 25 de agosto de 1996.
Urda Alice Klueger

VIII CONCURSO LITERÁRIO POESIAS SEM FRONTEIRAS


           (inscrições de 10 de agosto até 20 de dezembro de 2012)


Apoio: Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências ;  União Brasileira dos Escritores/BA;

Com o objetivo de estimular poetas de todo o Brasil e de outros países, o concurso premia os melhores trabalhos, comprovando o sucesso com sua 8ª edição.
Os interessados devem enviar uma única poesia, tema LIVRE (digitada ou datilografada) inédita sob pseudônimo, em duas vias, dentro de um envelope maior. No envelope menor, deverá constar a ficha de inscrição que  será criada pelo autor, com  o nome, endereço completo, idade, profissão, escolaridade, título da poesia, pseudônimo, telefone, e-mail (se tiver), comprovante de depósito de R$ 9,00, em nome de Marcelo de Oliveira Souza, conta poupança BRADESCO : No 5920 digito 0 Agência 3679 digito 0. Não se esquecer de dizer como tomou conhecimento do concurso e se já participou de outras versões.
Obs:  Não aceitaremos poesias por e-mail ; menores de idade podem participar desde que seja com a autorização dos pais ; Inscrições de países de outra língua também serão aceitas desde que estejam na língua oficial do concurso – Língua Portuguesa; Quanto aos trabalhos enviados, no final do concurso, serão incinerados;  Caso não haja autor menor e/ou estrangeiro a premiação se extinguirá; O autor poderá participar com mais de um trabalho, para isso terá que efetuar nova inscrição e pseudônimos diferentes;
O Livro Confissões Poéticas é do autor MARCELO DE OLIVEIRA SOUZA, organizador do concurso; O Livro Varal Antológico II é  um projeto organizado por Jacqueline Aisenman.; Os Livros "30 Anos de Poesia" e "Memórias do Inferno Brasileiro" são do autor Valdeck Almeida de Jesus .

Formas de pagamento:
• Em espécie junto à ficha de inscrição (envelope menor)
• Depósito Bancário ou transferência de conta
• Fora do país:  Cinco  dólares / euros  ou em moeda vigente de cada pais no valor correspondente.

RESULTADO: Dia 10 de janeiro de 2013
No site oficial do concurso; nos blogs marceloescritor;  por e-mail, para quem enviar o endereço eletrônico e por carta para quem não tiver e-mail.
1°lugar: Troféu + certificado  + Livro Confissões Poéticas   + Livro Varal Antológico II
2° lugar: Troféu + certificado + Livro Varal Antológico II + Pen Drive 4GB
3° lugar: Certificado   + Livro  "Memórias do Inferno Brasileiro"
4° Lugar:  Certificado + Livro "30 Anos de Poesia"
5° Lugar:  Certificado + Livro "30 Anos de Poesia"
Menções Honrosas: Uma  para o autor Nacional Juvenil, menores de idade; outra para
 o  autor Internacional;  cuja premiações  serão:   Nacional Juvenil: certificado + Livro Varal Antológico II + MP3 + Camisa Tamanho M do site “Galinha Pulando” ; Internacional:  certificado  + Livro Confissões Poéticas + Livro “Memórias do Inferno Brasileiro”

Todos os vencedores do concurso terão seu trabalho publicado no site www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net
Contatos: marceloosouzasom@hotmail.com e celular 71-81553677     
Enviar carta registrada para:   
VIII Concurso literário: Poesias sem Fronteiras
A/c escritor Marcelo de Oliveira Souza Conjunto Edgar Santos Bloco 14/204
Engenho Velho de Brotas  Salvador  Bahia   BRASIL CEP 40240-550


Marcelo de Oliveira Souza
www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

3º CONCURSO DE POESIAS OLIVEIRA SILVEIRA


A Estância da Poesia Crioula torna público que estão abertas as inscrições para o 3º Concurso de Poesias OLIVEIRA SILVEIRA, em homenagem ao poeta OLIVEIRA SILVEIRA (1941-2009), professor,
poeta  e pesquisador gaúcho, conhecido nacionalmente
por ser o idealizador do Dia da Consciência Negra.



R E G U L A M E N T O
1)   Inscrições gratuitas, abertas até 30 de Setembro de 2012;


2) TEMA: “A presença do negro na formação cultural e social do Rio Grande do Sul”. 


3) As poesias deverão ser inéditas, rimadas ou não, sem limite de versos ou linhas.

4) Serão aceitas inscrições apenas via internet, exclusivamente pelo e-mail:
 chasque@estanciadapoesiacrioula.com.br
5) Nos trabalhos deverá constar apenas o pseudônimo do autor.
6) Em anexo deve ser enviado documento constando, para fins de contato: Nome do autor, endereço, telefone convencional, telefone celular e e-mail;

7) Cada autor poderá concorrer com até dois trabalhos no concurso.

8) Os trabalhos serão julgados por comissão especializada, indicada pela instituição promotora do concurso, sendo soberana em suas decisões.
9) PREMIAÇÃO: Os trabalhos classificados em 1º, 2º e 3º lugares receberão o Troféu “Lanceiro Negro” e Medalha. Os trabalhos selecionados em 4º e 5º lugar receberão medalha.
10) Os resultados serão proclamados e os prêmios conferidos em solenidade especial, em Porto Alegre, durante o mês de novembro de 2012.




Porto Alegre, 01 de Julho de 2012.



___________________________________

Cândido Brasil                                                                                                                        
  Presidente E.P.C.                                                                                                                                

3º CONCURSO DE POESIAS GAÚCHAS EXALTANDO O RS E RIO GRANDE LÍRICO


A Estância da Poesia Crioula torna público que estão abertas
as inscrições para os Concursos de Poesia
Exaltando o Rio Grande e Rio grande Lírico.

3º CONCURSO DE POESIAS GAÚCHAS
EXALTANDO O RS E RIO GRANDE LÍRICO 
R E G U L A M E N T O

1)   Inscrições gratuitas, abertas até 30 de Setembro de 2012;
2) O Concurso “Exaltando o Rio Grande” terá como tema o homem gaúcho, seu meio e seus feitos.

3)   O Concurso “Rio Grande Lírico” terá como tema o romantismo gaúcho – rural e urbano.
4) As poesias deverão ser inéditas, rimadas ou não, sem limite de versos ou linhas.
5) Serão aceitas inscrições apenas via internet, exclusivamente pelo e-mail:
chasque@estanciadapoesiacrioula.com.br
6) Nos trabalhos deverá constar apenas o pseudônimo do autor.
7) Em anexo deve ser enviado documento constando, para fins de contato: Nome do autor, endereço, telefone convencional, telefone celular e e-mail;

8) Cada autor poderá concorrer com até dois trabalhos no concurso.

9) Os trabalhos serão julgados por comissão especializada, indicada pela instituição promotora do concurso, sendo soberana em suas decisões.
10) PREMIAÇÃO: Os trabalhos classificados em 1º, 2º e 3º lugares receberão Troféu e Medalha. Os trabalhos selecionados em 4º e 5º lugar receberão medalha.
11) Os resultados serão proclamados e os prêmios conferidos em solenidade especial, em Porto Alegre, durante o mês de novembro de 2012.

Porto Alegre, 01 de Julho de 2012.



___________________________________

Cândido Brasil                                                                                                                        
  Presidente E.P.C.      

3º CONCURSO NACIONAL DE SONETOS

3º CONCURSO NACIONAL DE SONETOS NILZA CASTRO


A Estância da Poesia Crioula torna público que estão abertas as inscrições para o 3º Concurso Nacional de Sonetos NILZA CASTRO,          em homenagem à poetisa NILZA CASTRO (1911-2002),                            exímia sonetista e Sócia-Fundadora desta entidade.


R E G U L A M E N T O
1)   Inscrições gratuitas, abertas até 30 de Setembro de 2012;


2) O TEMA do concurso é livre; 

3) O Soneto, inédito, deverá ser clássico, obedecendo métrica e rima;
4) Serão aceitas inscrições apenas via internet, exclusivamente pelo e-mail:
 chasque@estanciadapoesiacrioula.com.br
5) Nos trabalhos deverá constar apenas o pseudônimo do autor;
6) Em anexo deve ser enviado documento constando, para fins de contato: Nome do autor, endereço, telefone convencional, telefone celular e e-mail;

7) Cada autor poderá concorrer com até dois trabalhos no concurso;

8) Os trabalhos serão julgados por comissão especializada, indicada pela instituição promotora do concurso, sendo soberana em suas decisões;
9) PREMIAÇÃO: Os trabalhos classificados em 1º, 2º e 3º lugares receberão Troféu e Medalha. Os trabalhos selecionados em 4º e 5º lugar receberão medalha;
10) Os resultados serão proclamados e os prêmios conferidos em solenidade especial, em Porto Alegre, durante o mês de novembro de 2012.



Porto Alegre, 01 de Julho de 2012.



___________________________________

Cândido Brasil                                                                                                                       
  Presidente E.P.C.                                                                                                                                

2º CONCURSO CULTURAL LITERÁRIO PIQUETE CHAMA NATIVA


2º CONCURSO CULTURAL LITERÁRIO PIQUETE CHAMA NATIVAO Piquete Chama Nativa do Grupo Hospitalar Conceição, torna público que estão abertas as inscrições do seu 2º Concurso Cultural Literário, normatizado pelo seguinte regulamento:
1)    As inscrições são gratuitas e estão abertas até a data de 07 de Setembro de 2012;

2)    As modalidades do Concurso são: Poesia e Causo;

3)    Serão aceitas inscrições apenas via internet, exclusivamente pelo e-mail: piquetechamanativa@ghc.com.br

4)    O tema do concurso é livre para ambas as modalidades, porém, deverá abordar a história, lendas, tradições, usos, costumes e vocabulário do Rio Grande do Sul;

5)    O poema deve ser inédito, não havendo limite de versos ou linhas;

6)    O Causo deve ser inédito, não havendo limite de páginas;

7)    Nos trabalhos deverá constar apenas o pseudônimo do autor e a modalidade concorrente. Em anexo deve ser enviado documento constando, para fins de contato: Nome do autor, endereço, telefone convencional, telefone celular e e-mail;

8)    Os trabalhos deverão ser enviados em Word, modelo A4, fonte Arial, tamanho 12;

9)    Cada autor poderá concorrer com até dois trabalhos em cada modalidade, ou seja, dois poemas e dois causos;

10) Os trabalhos serão julgados por comissões especializadas, indicadas pela instituição promotora do concurso;

11) PREMIAÇÃO: Os trabalhos selecionados do 1º ao 5º lugar receberão medalha. Os trabalhos classificados em 1º, 2º e 3º lugares receberão Medalha e Troféu;

12) Os resultados serão proclamados e os prêmios conferidos em solenidade especial, dia 15 de setembro de 2012, no Galpão do Piquete Chama Nativa, em Porto Alegre, durante a realização do Acampamento Farroupilha 2012.

Porto Alegre, 01 de Julho de 2012.


__________________________                                                                                 Cândido Brasil
       Piquete Chama Nativa

XXIII CONCURSO DE POESIA - ALAP


- ALAP - ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DE PARANAPUÃ  
Sede provisória: Rua Santa Amélia, nº 88 / 1011
Cep.: 20260-030    Tijuca / RJ     Telefax.: (0xx) 21 . 2293-3054
Fundada em 21/10/89                        e-mail: alap.rj@ig.com.br


XXIII CONCURSO DE POESIA - ALAP

REGULAMENTO:

01- Tema: LIVRE.

02- Categoria: INFANTIL, JUVENIL e ADULTO.

03- Cada candidato poderá concorrer com 02 (duas) poesias.

04- As poesias deverão ser inéditas (nunca publicadas ou classificadas em concursos), datilografadas, com o máximo de 35 (trinta) versos (linhas).

05- O poeta deverá enviar 03 (três) cópias de cada poesia, sem nome ou pseudônimo, em envelope ofício, contendo outro menor com toda sua identificação, inclusive um breve currículo. As categorias: infantil (até 12 anos) e juvenil (até 21 anos) deverão informar a data de nascimento.

06- Período de inscrição: 14 de março a 31 de outubro de 2012, prevalecendo data de postagem.

07- A Comissão Julgadora será composta por membros de renome literário e sua decisão será soberana e irrevogável.

08- Os trabalhos apresentados não serão devolvidos.

09- Os trabalhos deverão ser enviados para: XXIII Concurso de Poesia – ALAP / Rua Santa Amélia, nº 88 / 1011 - Tijuca / RJ   CEP.: 20260-030.

10- Premiação: Medalha de Ouro e publicação na antologia 2012/2013 para o melhor trabalho. Medalhas de Prata e Bronze para as 02 (dois) seguintes colocadas; Menções Especiais e Honrosas (p/ todas as categorias). Certificados para todos os participantes.

11- O resultado e entrega das premiações será no dia 10 de dezembro de 2012, às 15 horas e 30 minutos, no auditório da CONFALB/FALARJ, Rua Teixeira de Freitas, nº 05/ 3º andar – Lapa/RJ.

Rio de Janeiro, RJ, 14 de março de 2012.
      
Acadêmica Eliane Mariath Dantas

Presidente da ALAP


--
POETA SAIA DA GAVETA
Coordenação - Neudemar Sant'Anna
Direção - Teresa Drummond
...
Eventos toda segunda 3a.feira do mês, de março a dezembro,
na Casa do Bacalhau, Rua Dias da Cruz 426 - Méier, das 19 às 23 horas
Maiores informações - BLOG poetasaiadagaveta.blogspot.com


 

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...