mercredi 1 août 2012

DIÁRIO DE UM PASSARINHO

Por Roberto Armorizzi


Lembro-me bem,
aqui, já pousei,
ontem, neste galho, cantei,
fiz um ninho, fui rei,
mas não deu para ficar...

Talvez tenha a sorte
de nenhum menino me caçar,
hoje vou para o norte,
sou passarinho,
preciso voar!


https://www.clubedeautores.com.br/book/120710--Meu_Anjo_Lilas

A FILA ANDA nos EUA e BRASIL – 2012


O livro homônimo de Ligia Braz passeia por 3 continentes
A Fila Anda, Milênios de Observação fêmea foi lançado em janeiro de 2010, na cidade de
Stuttgart, com apoio da prefeitura, da secretária de integração da cidade de Stuttgart,
Alemanha e unanime das instituições e ONGs da região.
Desde então, Ligia Braz, a autora, que vive na Alemanha há mais de 20 anos e é jornalista
e assistente social, tem se apresentado em diversas cidades européias fazendo leituras
performáticas e unindo diversas vertentes artísticas como exposições de pintura, moda,
teatro, música.
O livro fala em crônicas sobre a relação entre homens e mulheres das gerações entre o
segundo e terceiro milênio de forma emocional, bem humorada e nem sempre
politicamente correta. Por utilizar conteúdos e discursos confessionais e autobiográficos
o livro deixa muitas interrogações sobre o grau de veracidade e ficção encontrado em
suas páginas.
Em agosto de 2012, depois de 6 anos sem ir ao Brasil, Ligia Braz saíra da Alemanha em
uma mini turnê internacional que inclui as cidades de Nova Iorque, Rio, Salvador e São
Paulo.
Leituras, sessões de autógrafos e pequenas palestras estão planejadas para estes
encontros, que tem como ponto alto a passagem pela Casa do Olodum em Salvador e a
leitura performática no auditório da Livraria da Vila, em São Pualo ao lado do maestro e
percussionista brasileiro de atuação internacional, Caito Marcondes. Nesta data de
encerramento de turnê, Ligia completará 50 anos.
Maiores informações, podem ser colhidas nos currículos tabelares anexos e nos
informativos sobre o evento.
Perguntas podem ser enviadas diretamente à Ligia Braz na email:
ligia@brasiversum.com que serão respondidas prontamente por ela e sua assessoria.



Lançamento de Livro


Texto de Leonardo Boff - Irracionalidade da razão


Leonardo Boff
Teólogo/Filósofo
                     
Coração ferido: a irracionalidade da razão
 Não estamos longe da verdade se entendermos  a tragédia atual da humanidade como o fracasso de um tipo de razão predominante nos últimos quinhentos anos. Com o arsenal de recursos de que dispõe, não consegue dar conta das contradições, criadas por la mesma. Já analisamos nestas páginas como se operou a partir de então, a ruptura entre a razão objetiva (a lógica das coisas) e a razão subjetiva(os interesses do eu). Esta se sobrepôs àquela a ponto de se instaurar como a exclusiva força de organização histórico-social.
Esta razão subjetiva se entendeu como vontade de poder e poder como dominação sobre pessoas e coisas.  A centralidade agora é ocupada pelo poder do "eu", exclusivo portador de razão e de projeto. Ele gestará o que lhe é conatural: o individualismo como reafirmação suprema do "eu". Este ganhará corpo no capitalismo cujo motor é a acumulação privada e individual sem qualquer outra consideração social ou ecológica. Foi uma decisão cultural altamente arriscada a de confiar exclusivamente à razão subjetiva a estruturação de toda a realidade. Isso implicou numa verdadeira ditadura da razão que  recalcou ou destruíu outras formas de exercício da razão como a razão sensível, simbólica e ética, fundamentais para a vida social.
         O ideal que o "eu" irá perseguir irrefreavelmente será um progresso ilimitado no pressuposto inquestionável de que os recursos da Terra são também ilimitados. O infinito do progresso e o infinito dos recursos constituirão o a priori ontológico e o parti pri  fundador desta refundação do mundo.
Mas eis que depois de quinhentos anos, nos damos conta  de que ambos os infinitos são ilusórios. A Terra é pequena e finita. O progresso tocou nos limites da Terra. Não há como ultrapassá-los. Agora começou o tempo do mundo finito. Não respeitar esta finitude, implica tolher a capacidade de reprodução da vida na Terra e com isso pôr em risco a sobrevivência da espécie. Cumpriu-se o tempo histórico do capitalismo. Levá-lo avante custará tanto que acabará por destruir a sociabilidade e o futuro. A persistir nesse intento, se evidenciará o caráter destrutivo da irracionalidade da razão.
        O mais grave é que o capitalismo/individualismo introduziu duas lógicas que se conflitam: a dos interesses privados dos “eus” e das empresas e a dos interesses coletivos  do “nós” e da sociedade. O capitalismo é, por natureza, antidemocrático. Não é nada cooperativo e é só competitivo.
         Teremos alguma saída? Com apenas reformas e regulações, mantendo o sistema, como querem os neokeynesianos à la Stiglitz, Krugman e outros entre nós, não. Temos que mudar se quisermos  nos salvar.
Para tal, antes de mais nada, importa construir um novo acordo entre a razão objetiva a a subjetiva. Isso implica ampliar a razão e assim libertá-la do jugo de ser instrumento do poder-dominação. Ela pode ser razão emancipatória. Para o novo acordo, urge resgatar a razão sensível e cordial para se compor com  a razão instrumental. Aquela se ancora do cérebro límbico, surgido há mais de duzentos milhões de anos, quando, com os mamíferos, irrompeu o afeto, a paixão, o cuidado, o amor e o mundo dos valores. Ela nos permite fazer uma leitura emocional e valorativa dos dados científicos da razão instrumental. Esta emergiu no cérebro neocortex há apenas 5-7 milhões de anos. A razão sensível nos desperta o reencantamento e o cuidado pela vida e pela mãe-Terra.
Em seguida, se  impõe uma nova centralidade: não mais o interesse privado mas o interesse comum, o respeito aos bens comuns da Humanidade e da Terra destinados a todos. Depois a economia precisa voltar a ser aquilo que é de sua natureza:  garantir as condições da vida física, cultural e espiritual de todas as pessoas. Em continuidade, a política deverá se construir sobre uma democracia sem fim, cotidiana e inclusiva de todos seres humanos para que sejam sujeitos da história e não meros assistentes ou beneficiários. Por fim, um novo mundo não terá rosto humano se não se reger por valores ético-espirituais compartidos, na base  da contribuição das muitas culturas, junto com a tradição judaico-cristã.
Todos esses passos possuem muito de utópico. Mas sem a utopia afundaríamos no pântano dos interesses privados e corporativos. Felizmente, por todas as partes repontam ensaios, antecipadores do  novo, como a economia solidária, a sustentabilidade e o cuidado vividos como paradigmas de perpetuação e reprodução de tudo o que existe e vive. Não renunciamos ao ancestral anseio da  comensalidade: todos comendo e bebendo juntos como irmãos e irmãs na Grande Casa Comum.
Leonardo Boff e autor de   Virtudes para um outro mundo possível, 3 vol.Vozes 2009.

Programa de Formação





CONSULADO-GERAL DO BRASIL EM ZURIQUE
Stampfenbachstrasse 138
8006 – Zurique, Suíça
COMUNICADO
PROGRAMA DE FORMAÇÃO
CONTINUADA
DE PROFESSORES
DE PORTUGUÊS COMO
LÍNGUA DE HERANÇA
Convido professores de português radicados na Suíça ou em países vizinhos para participarem do Curso de Formação de Professores de Português como Língua de Herança, promovido pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil, que terá lugar nos dias 27, 28 e 29 de setembro de 2012, em Winterthur, cantão de Zurique. Serão selecionados ao todo 50 participantes. Para maiores informações consulte as páginas eletrônicas www.consuladobrasil.ch e www.abec.ch. Com vistas à seleção preliminar, envie seu "curriculum vitae" para a endereço eletrônico da Associação Brasileira de Educação e Cultura – ABEC, até 20 de agosto de 2012:
MARIA STELA POMPEU BRASIL FROTA

Próxima Reunião da Of. Lit. Boca de Leão

Olá, amigos escritores, contadores de histórias, atrizes e atores, escultores, músicos, educadores...!

Você está convidado para o próximo encontro da
Oficina Literária Boca de Leão, dia 07 de agosto, às 19h. no auditório da Biblioteca Pública de SC, rua Tenente Silveira, Centro - Florianópolis. O grupo está composto de pessoas novas na literatura, escritores veteranos, contadores de histórias, atrizes e interessados pelo universo literário. O Boca de Leão está abrindo caminho para estudos, pesquisas, aprendizagem e aperfeiçoamento literário, envolvendo todas as artes. Participe!

OBS. As inscrições serão realizadas ao findar de cada encontro, por ser esta uma Oficina Literária Permanente. Os certificados serão entregues no final de cada semestre aos alunos com frequência mínima de 75%.
A certificação será emitida pela Fundação Catarinense de Cultura - FCC.

Agradeço sua atenção e disponibilidade!

Grande abraço fraterno!

Claudete Terezinha da Mata
Pedagoga, Especialista e Mestre em Psicopedagogia Clínica e Educacional,
Atriz, Contadora de Histórias e Manipuladora de Bonecos contadores de histórias, Bonequeira e Escritora
Coordenarora da Oficina Literária Boca de Leão
Apoio: Evandro Jair Duarte, Dora Duarte, Saray Martins
Parceria: FCC, BPSC, SOL
Fone: (48) 3879.2061 - 9600.6680

Na juventude, idealizamos o futuro; ao envelhecermos, vivemos pensando no passado. Enquanto isso, o presente fica de lado...

Tarde Cultural


SOCIEDADE DE POETAS
DE VILA PRUDENTE

Convida a todos para a sua
“Tarde Cultural”

SÁBADO – DIA 04 de Agosto – 15 HORAS


MÚSICA – POESIA – CAUSOS – PIADAS – DANÇA
TROVA – CORDEL – IMITAÇÕES – MÁGICA

Aberto a todos que queiram participar

Pedimos aos participantes que tragam um prato de doce ou salgado
para montarmos a nossa tradicional mesa de guloseimas

Local
SALÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO
CÍRCULO DOS TRABALHADORES CRISTÃOS
DE VILA PRUDENTE

Rua  José Zappi, 255 – Vila Prudente
Próximo ao Metrô Vila Prudente
Entrada  Franca

Evento da Pastoral de Berna


Lançamento de Livro


Livro Textos com Textos das Noites Literárias


O Livro Textos com Textos das Noites Literárias é uma pequena coletânea de textos. Este livro é o resultado de um projeto desenvolvido entre os anos de 2009 e 2010 na cidade de Hamburgo-Alemanha. Envolvidos no projeto eståo 3 brasileiros que vivem na cidade, a saber: Fernando Moreira, mestre capoeirista, divulgador da cultura brasileira e que já tem uma vasta experiência como poeta, Flávio do Nascimento, professor de português e historiador, que ao contrário de Moreira nåo tem tanta experiência na arte de escrever e Joje Watutsi, também mestre capoeirista, incentivador cultural e que também já escreve há um longo tempo.

Realizamos esse projeto com o intuito de divulgar na Europa a língua Portuguesa falada e escrita no Brasil, bem como aspectos culturais da sociedade muticultural brasileira.

Na sua maioria, os textos såo poéticos, mas há também algumas crônicas, diálogos e comentários.

Textos com Textos das Noites Literárias. Moreira, Fernado;Nascimento, Flávio;Watutsi, Joje. BoD, 90 pg. 2012.

Nosso livro já está a venda. Resultado do nosso trabalho literário através do projeto Textos com Textos realizado em 2009 e 2010 na cidade de Hamburgo na Alemanha. Todos os textos  lidos nas noites literárias
dos autores envolvidos no projeto estao  reunidos nesta pequena coletânea.

Textos com Textos das Noites Literárias. Moreira,Fernando;Nascimento, Flávio;Watutsi,Joje. BoD. 90 pg. 2012.
O livro pode ser adquirido diretamente com os autores.

E também em todas as livrarias da Alemanha, Áustria e Suíssa, EUA, Canadá e Japao.

Amazon.de, Libri.de, Thalia.de, Itunesbook

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...