mercredi 1 février 2012

Vida

Nazaré, 12-07-1999

Estava tudo seco.
Os homens, os bichos e as plantas,
Todos morrendo de sede.
De repente, nuvens pesadas
Desabaram sobre o sertão.

E a chuva caiu,
E a terra pariu
O seu hino de amor.

Gilberto Nogueira de Oliveira

UM VOO PARA A ETERNIDADE

Rogério

MOR

Partiu o grande poeta
Um grande mediador.
Sempre era a sua meta
Como o maior tradutor.

Tinhas belas qualidades
No mundo das poesias.
Com todas as humildades.
Tudo era melodias.

Lá do eterno pouso
Seja o nosso protetor.
Já naquele repouso
Como mais um mediador.

Fica a minha gratidão
Neste momento de alegria.
Pela mais bela difusão
Sua imagem contagia.

São José/SC, 31 de janeiro de 2.012.

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...