mercredi 25 janvier 2012

AUTORA: FLÁVIA ASSAIFE


Flávia Flor (Assaife ) nascida em 1968 na cidade de Brasília, Distrito Federal, Brasil, casada , escreve poesias desde sua infância. É professora universitária, escritora, administradora e consultora. Formada em Administração de Empresas, pós-graduada em Gestão de Pessoas, Gestão de Negócios e Gestão de Varejo atuou por muitos anos em diversos segmentos do mercado na área de ciências humanas. Nos últimos anos vem ministrando aulas de graduação e pós-graduação nas áreas de Gestão, Recursos Humanos, Qualidade e Educação Corporativa.

Sempre escreveu poesias para si mesma com o objetivo de externar o que lhe ia na alma, através do incentivo de amigos e familiares, teve o ímpeto e o desejo de compartilhá-las com o mundo, visando contribuir para as pessoas mergulharem em si próprias, descobrindo como cada um é único e belo. 

Autora dos livros: “Ouço a Voz do Coração através de um Mergulho Interior”, publicado em Portugal pela editora Corpos e de “Sussurros da Alma” publicado no Brasil pela editora Multifoco e Viajantes da Lua em editoração pela Multifoco.

Trabalhos publicados no concurso do Projeto Itáu Cultural – Delicatta V; Antologia “Poesias da Alma” e no livro infantil “Brincando de Escrever com quem Escreve Brincando” – editora Canapé.

Possui trabalhos públicados em diversas Antologias de poesias, contos e crônicas da Camara Brasileira de Jovens Escritores.

Possui poesias, crônicas e contos publicados, também, via web:




Sites: WWW.camarabrasileira.com (Flavia Assaife)

         WWW.recantodasletras.com.br (Flavia Flor)

         WWW.portalliteral.com.br (Flavia Flor (Assaife))

        WWW.worldartfriends.com (Flavia Assaife)



Contatos com a autora:
fassaife@hotmail.com

NA EUROPA ENCONTRE OS LIVOS DE FLÁVIA FLOR (ASSAIFE) NA
LIVRARIA VARAL DO BRASIL     www.livrariavaral.com

O ROUBO DO VARAL

(Lariel  Frota)


-Um pirulito de chocolate pelo seu pensamento Cláudinho.
-Ai vô, que susto!!! Num tô  pensando nada importante não., só na braveza  da Tia Line porque tentaram  roubar o varal dela.
-É , ela ficou bem zangada. Quer saber, com toda a razão.
-O  tal varal era muito caro? Gozado, parecia de  cordão de nylon como os outros, não sabia que faziam varal com material valioso!
-E quem falou que era material valioso?
-Ora, se não for por causa do valor,  porque ela ficou tão zangada e você disse que ela tá certa?
-É que era um varal de "estimação" se é que se pode falar assim.
-Varal de estimação??? Já ouvi falar de bicho de estimação, em estimar muito uma pessoa, agora estimar um pedaço de fio preso  nas duas pontas pra secar roupa, é a primeira vez!
-Pois é meu garoto. Aquele varal sua Line fez ela mesma, com todo o cuidado, num lugar onde o sol bate todas as manhãs, para secar as roupinhas do sua priminha Patrícia. Ela ainda nem tinha nascido e a avó já planejava  que suas roupinhas ficassem secando  sob o canteiro de flores de campo e pés de camamila.
-Ah.....  Eu  acho muito legal aquele varal. Sabia que as vezes eu brinco dentro da minha caixa de pensamenos,  que aquele monte de roupinha cor de rosa, dança bem contente em cima daquelas florsinhas?
-Pois é, aí vem um desocupado e tenta roubar o varal?
-Vô, já sei. Fique aí que vou providenciar um negócio pra tia Line ficar feliz de novo!

                                                           (.......)
-Tia, olhe o que eu trouxe pra você  esquecer a maldade que tentaram fazer com o  seu varal.
-Já passou querido, na hora fiquei zangada, agora tá tudo bem. Nossa! Que lindo esse desenho!
-Você entendeu o que ele quer dizer, ou preciso explicar?
-Olha, acho entendi. Agora é sempre bom ouvir a palavra de quem fez não é?
-Então tia Line, o vovô me contou que você planejou o varal quando a Paty ainda tava na barriga da mãe dela. Você queria que as roupinhas ficassem sequinhas,  contentes e com cheiro bom não é isso?
-Sim meu querido.
-Então tia, você nem tinha sua netinha ainda, mas  já havia um montão de roupas  limpinhas na gaveta esperando pra  ela sujar e você pensou no varal pra secar essa roupa toda.
-Daí?
-Daí que o burro do ladrão não deve ter nada, nem nenê dentro de uma barriga, nem uma gaveta cheinha de roupas novas, nem canteiro de flor pra deixar a roupa feliz. Pior é tão burro, mas tão burro que acha que roubando um pedaço de varal vai conseguir tudo junto, mas ele não tem nada pra pendurar né?....Que foi cê tá chorando???? Já sei, igual ao meu vô, entrou um cisco no seu olho né....tchau tia Nine...gostou do desenho? Vou   brincar com o meu tabuleiro de letras, meus amiguinhos tão me esperando!!!

 

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...