lundi 16 janvier 2012

A UNIÃO FAZ A FORÇA E A DIFERENÇA

Por Jacqueline Aisenman

O frio do inverno já não é mais o mesmo, como também o calor do verão. As estações não são mais as mesmas. Na verdade, nem nos meses habituais elas vêm. Temos primavera no outono, um outono em pleno verão. E por aí vai. As estações, definitivamente não são mais as mesmas.

Também as pessoas estão diferentes. Enquanto vemos uma grande maioria alienada, despreocupada, depredadora, inconsciente, vemos também pequenos grupos que começam a se erguer virtual e realmente e que mostram suas indignações.

São pessoas que não aceitam mais serem roubadas por parlamentares corruptos; não querem mais ver na TV programas ridículos e que desmerecem a inteligência. Não aceitam mais a violência gratuita e profundamente estúpida contra seres indefesos: crianças, idosos, animais sendo brutalmente massacrados física e psicologicamente. Não se aceita mais a destruição gratuita do planeta!

Há gente neste mundo que se indigna com tudo isto e estas pessoas estão começando a se mostrar, a erguer a voz, a fazer peso diante de tanta impunidade e imbecilidade.

Há os que dizem que poucos gritando fazem apenas barulho, mas a verdade é que o grito de alguns está chamando a atenção de outros que estão começando a gritar também. Em breve, no silêncio, não será mais possível roubar, agredir, violentar, matar... Em breve não haverá mais silêncio diante de muitos atos.

Porque se havia um certo hábito de aceitação calada, ele não existe mais. Seja para reclamar por um serviço ou produto ruim, seja para clamar justiça para um cão ou uma criança, cada dia mais gente tem se erguido e dito o que pensa.

E este é só o início do castigo que muitos estão merecendo: chega de fazer de tolo o povo que vota e paga imposto! Chega de violência! Chega de estupidez! Respeito pela vida!

Que as minorias alertas possam logo se tornar a maioria e que a punição torne-se real para aqueles que pensam que podem tudo.

Vida longa às redes sociais que têm, em sua descontração, conseguido criar movimentos que depois ganham as casas, as ruas, os jornais.

Esta é a forma de chegar ao grande ponto vitorioso da velha frase que conhecemos a nossa vida toda e que muitas vezes esquecemos o teor:

"A união faz a força"

Faz. Faz a força e a diferença.

Continuemos gritando. Nosso grito já está sendo ouvido.

A ARTE DIGITAL DE MADHU MARETIORE: SAGRAÇÃO DO VINHO

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...