dimanche 23 décembre 2012

21 O MUNDO VAI SE ACABAR


Mais um ano que termina. Esse ANO 2012 todos esperam que termine no dia 21 de dezembro. São 8h10min, quase entramos no dia 22. Parece que a profecia não vai se realizar, faltam 3h50 é muito tempo, o mundo tem tempo para se acabar. Fico de olhos abertos esperando para ser testemunha do acontecimento caso ele se realize. Vou teclando e controlando o relógio, será que estarei escrevendo as ultimas palavras de uma era? Não consigo imaginar como é que esse mundo poderá se acabar de uma hora para outra. Não acredito nessa destruição instantânea, sou testemunha da presente e continua destruição terráquea. Já basta. Passaremos o 21 e veremos o que nos reservam as estrelas.
Olho muito para as estrelas tentando encontrar respostas para minha indagações. Tento  manter um contato telepático com as bichinhas e  a única resposta que obtenho é uma piscadela do passado. Respondo imediatamente desejando que encima dessa estrela estejam meu pai ou algum amigo que morreu e cujo espirito se instalou e pendura-se noturnamente numa das pontas de uma estrela nos enviando sinais estrelares, anunciando-nos algo de novo e bom. Sempre penso que ao morrermos nosso espirito nos deixa e parte em direção a uma estrela ou  planeta, levando consigo a aprendizagem que obteve nesta terra depravada. Nossa eternidade é o nosso renascimento em outro mundo e quem sabe um melhor mundo. Seremos mais perfeitos de espirito e teremos outros valores. Seremos capazes de compreender o sofrimento do outro, evitaremos que nosso próximo seja a mira da nossa ira, dividiremos o pão com nosso irmão e seremos desprovidos de ódios e maldades. Um segurança partir dessa para melhor!.
São 12h01 a terra não acabou, não estamos ainda sentados nas estrelas.
Passou o 21 não consegui manter os olhos abertos por muito tempo, dormi forte, dormi bem. Acordei tarde fiz minha toalete. Uma boa parte dos doentes desse hospital, os paraplégicos, os cancerosos, os que conseguem caminhar com a ajuda de aparelhos, os diabéticos amputados, os doentes neurológicos e eu que dos males tenho o menor, porque consigo mexer os braços normalmente e dar alguns passos livremente, nos encontramos no refeitório desse departamento de neurologia. Cruzei com os colegas de infortúnio e ainda percebi um leve sorriso no rosto dessas vitimas do azar, apesar de todos parecerem tranquilos e continuarem a procurar a cura para as suas desgraças. Ao chegar aqui deparei-me com muita miséria, a miséria da fragilidade do corpo humano, tão expostos a doenças violentas. Um bom lugar para se criar esperança o hospital, aqui todos lutam com vontade para afastar o sofrimento e mesmo o mais frágil aceita os tratamentos mais pesados na esperança de acrescentar mais  alguns dias ao seu calendários, esquecendo, assim, as próprias fraquezas. Aqui podemos comparar-nos e se olharmos com um olho mais analítico  e mais altruísta concluímos que nossa miséria é na verdade uma riqueza . Ter dos males o menor é algo que pode ser considerado um presente da vida. Trinta dias dentro de quarto esperando , esperando o trem passar e poder subir sem auxilio e sem medo.
Os preparativos do Natal continuaram a acontecer la fora e o único sinal de festa se apresentou la pelo dia 18 de dezembro quando colocaram uma decoração natalina nos corredores e uma arvore de natal no refeitório. Par nós  os doentes que continuamos aqui a levar agulhadas, a medir a pressão e temperatura diariamente. Não participamos das festividades, nem vimos as luzes da cidade. Meu natal foi anulado mas sairei à noite para festejar com a mana , minha filha, maridos e filhos. Tudo ao contrário  do meu projeto de montar um “sapin” , arvore de natal, em casa com a família  toda reunida. Mas assim como é a vida, a vida é. Não fiz meu natal, não vi luzes, não vi bolas coloridas só vi as azuis que estão penduradas no hospital, não comprei meu presentes. Mas já estou pensando numa maneira de festejar quando sair daqui. Porque no meio disso tudo posso dizer que durante um mês tive um Noel excelente, tive meus  amigos que não me deixaram de escrever e de me visitar de me trazer flores, chocolates, cartões, biscoitos, frutas, bolos. Para que mais que isso, eles me deram tudo eu dei apenas preocupação. Por isso não posso deixar de amar esse povo todo que me cerca e a quem sou agradecida por me fazerem companhia.
Um Noel (Natal) requer mensagens, votos de um novo ano pleno de felicidade e amor, sem deixar de constar nos cartões a velha “muita saúde” como se a saúde fosse estabilizada sob o peso de tantos votos e proporcionaria a vida eterna, matando em seguida  a própria morte. Sem  ser mórbida, apenas realista, mesmo que desejemos mil “ boa saúde” nossa saúde é frágil e exposta à surpresas. Não adianta fechar os olhos e se imaginar imune, todos seremos abordados pela fragilidade do corpo. Não vou desejar boa saúde no Natal isso não vai te proteger. Mas talvez seja melhor nos prepararmos para continuar nossa existência quando passarmos para o outro o lado e finalmente habitar em um planeta especializado em gente de bem.
Por isso  desejo que a paz que desejas aos outros seja verdadeira em teu espirito; que a bondade que cobras dos outros parta primeiro de você mesma e de mim em primeiro lugar; que o perdão tão difícil de ser concedido saia do seu peito e do meu como a agua que corre num rio; que transforme o ódio em compressão, tenho que lutar contra esse germe devastador; deixe o amor para o fim quando todos esses sentimentos mesquinhos abandonarem o teu corpo e também o meu espirito. Desejo que consigas fazer uma revisão da tua alma limpe-a e cristalize teu espirito proteja-te das mesquinharias mundanas para seres recompensada com paz e a segurança de poder avançar em direção a tua  estrela libertadora. Desejo mais ainda, que possamos nos encontrar  e tomar café na ponta de uma estrela para mandarmos luz à essa terra plena de medos e pavores e quem possamos ajudar mais eficazmente nossa família e amigos.

Depois de toda verborreia, agora posso dizer Feliz natal, e obrigada amigos e família por vocês existirem na minha vida.

Sejam fortes para enfrentar tudo o que possa vir pela frente. Bom 2013.

Valquiria Imperiano

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...