samedi 17 novembre 2012

CRIOLO - Clubraum Rote Fabrik


So 25.11.12, Rote Fabrik ZH
20h00,  Clubraum
JackSoul

CRIOLO / Dj Sir Joe
 Um ano após o lançamento do disco “Nó na Orelha”, o MC, cantor e compositor Criolo já apresentou o repertório de seu álbum em mais de 60 shows, em mais de nove estados brasileiros, Buenos Aires e Nova York. A apresentação, vencedora do Prêmio Bravo! de melhor show de 2011, tem direção musical de Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral, também produtores do disco. No palco, Criolo se apresenta acompanhado de sua banda, que conta com os produtores Daniel Ganjaman (teclados) e Marcelo Cabral (baixo elétrico e acústico) e Guilherme Held (guitarra), Maurício Alves (percussão), Thiago França (sax tenor e flauta), DJ Dan Dan (voz) e Sergio Machado (bateria).

Autor de um dos álbuns mais comentados do ano, Criolo angariou uma série de prêmios em 2011. Além de vencer a 7ª edição do Prêmio Bravo! Bradesco Prime de Cultura na categoria Melhor Show do ano, foi o grande vencedor do VMB 2011, que concedeu ao compositor os prêmios de Artista Revelação, Melhor Música pela canção “Não Existe Amor em SP” e Disco do Ano. Criolo também foi premiado na categoria Revelação pelo júri da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Venceu o Prêmio Faz a Diferença na categoria Música, na qual concorreu com Roberto Medina e Chico Buarque. O disco “Nó na Orelha” foi considerado o melhor álbum do ano e “Não Existe Amor em SP”, a melhor música de 2011, em ranking publicado pela revista Rolling Stone brasileira.

O repertório do show traz canções como “Bogotá”, que celebra a influência da música africana com sax tenor de Thiago França; o clássico imediato “Não Existe Amor em SP”, que exibe poesia e interpretação que não deixam dúvidas a respeito da força da composição e da garganta de Criolo; “Freguês da Meia-Noite”, samba canção acirrado por arranjo de cordas certeiro e o hit dos shows, “Sucrilhos”, que resurge com novo arranjo para os já conhecidos versos “Pode colar mas sem arrastar. Se arrastar, favela vai cobrar. Acostumado com Sucrilhos no prato, morango só é bom com a preta de lado”. A malemolência de “Subirudoistiozin”, o alto impacto de “Lion Man“ e a musculosa “Grajauex” completam a lista de raps que serão executados pelo MC nos palcos.

Sobre Criolo - Aos 36 anos, 24 deles dedicados ao rap, Kleber Gomes, o Criolo, lançou seu primeiro álbum de canções, “Nó na Orelha”, em maio de 2011, com apoio da Matilha Cultural. Criolo é multi-talentoso. Compositor de canções contundentes e letras bem construídas, destila versos habilidosos como MC, sem necessariamente utilizar-se de rimas para tal, e profere vocais que surpreendem pela beleza e versatilidade. Paulistano nascido no bairro de Santo Amaro e criado no Grajaú, Kleber Gomes mune-se de agressividade, humor e delicadeza para criar seu aguardado “Nó na Orelha”. Com igual domínio compõe e entoa genêros diversos comosamba, afrobeat, bolero, reggae, rap e romântico. Criador da Rinha dos MCs, uma das festas mais autênticas do hip hop dedicada às batalhas de improvisação, Criolo não deixa de representar sua raíz musical em “Nó na Orelha”.

Der Mann aus Sao Paulo weiss, wovon er spricht bzw. rappt: wenn Criolo über das Leben in den Favelas singt, dann besingt er seine eigene Vergangenheit. Mit 11 Jahren schrieb er seinen ersten Song, aber erst mit 36 - und seinem  zweiten Album Nó Na Orelha - hat er sich in die Ohren und Herzen seiner Landsleute gespielt. Vorher war er Kleiderhändler, Jugendarbeiter, Schauspieler, und er hat sich vor allem in der Rap-Szene einen sehr guten Namen gemacht. Denn Criolo nimmt kein Blatt vor den Mund.
Erstaunt es, wenn Ikonen wie Caetano Veloso Criolo als den „momentan wohl wichtigsten Musiker Brasiliens“ bezeichnen? Nein, denn das sagt sowohl der Politkopf Veloso, wie auch der Songschreiber. Criolo zieht alle Register: Afrobeat, die  elektronisch-gedrechselten Sounds seiner Heimatstadt São Paulo, Samba inkl. Dub-Schlaufen, die Afro-Rhythmen aus Kolumbien oder Amazonien, scharfes und genau platziertes Gebläse mit sporadischem Freilauf. Dazu eine Stimme die mal schmeichelt, mal anklagt. Seine Geschichten braucht Criolo nicht zu erfinden, er hat sie erlebt.

Aktuelles Album: Nó Na Orelha


ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...