lundi 2 avril 2012

A ESCOLA VESTE AZUL

Na próxima segunda-feira o Colégio Unificado solidarizando-se ao movimento Mundial que dedica o dia para trabalhar a CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO, pede a colaboração dos pais para abraçarem essa causa incentivando seus filhos a vestirem-se de azul.

Diante desse movimento da escola curvo-me em sinal de agradecimento.

Parabéns Jeanne, Yara e a toda equipe Unificado!

Pequenas iniciativas podem gerar grandes movimentos sociais, políticos e educacionais.
Abraçar a causa é olhar com respeito, solidariedade e amor para cada criança com Transtorno do Espectro Autista e sua família. 
Assim, sentimo-nos abraçados e amparados pelo Colégio que escolhemos para o nosso filho. 
Camiseta azul e coração aberto para pouco a pouco transformarmos nossas ações diante das diferenças.
" Quando nos colocamos naturais diante da diferença atingimos a igualdade". (Claudia Cristine Cugnier Guenther)
Um grande abraço


Aos amigos e parceiros que estão conosco nesse movimento (entende-se aqui pais, professores e toda a comunidade escolar):

Acredito que todos vcs já tenham lido o recadinho enviado pela escola por email na sexta-feira (30.03) solicitando que as crianças compareçam à escola na próxima segunda-feira vestitindo  azul atendendo um pedido mundial, pois dia 02.04 é o DIA MUNDIAL DA CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO. A cor do autismo é azul e nesse dia muitos monumentos importantes no mundo vestem-se de azul na tentativa de chamar a atenção de todos para o assunto. Não é um dia de comemorações. Longe disso! Até porque ninguém comemora a descoberta de um filho autista. Também não é um dia para apontar na escola quem é a criança autista. Assim como não é um dia para piadas e comentários preconceituosos.O dia sugere reflexão, solidariedade, respeito, esclarecimento, busca de entendimento e recursos e muitas ações do bem.

Sempre acreditei no poder de ações com o propósito do bem, acredito mesmo que pequenos movimentos podem gerar grandes mudanças, mas também acredito que toda ação tem uma reação por isso, prudência! Foco, respeito e sensibilidade me parece essencial para tratarmos do assunto com responsabilidade. A ideia é tratarmos e falarmos do assunto para melhor compreensão e para nos posicionarmos de maneira mais adequada e apropriada diante dele.Torço para que esse movimento marcado pela escola atinja o propósito de refletirmos sobre o assunto e modificarmos nosso pensar e agir diante do mesmo. Torço para que sejamos levados a nos aproximar ainda mais desse universo a ponto de agirmos de maneira mais natural diante dessa realidade sem deixarmos de nos sentir comprometidos e envolvidos por ele.

O que eu gostaria de lembrá-los é que vestir azul deve fazer sentido tanto para os grandões quanto para os pequenos. De novo digo que não terá valido a pena todo o movimento se a única coisa que conseguirmos fazer nesse dia for apontar o dedo e dizer: aquele é o menino autista! O movimento não serve para isso. A questão não está centrada no reconhecimento e identificação de possíveis crianças com Transtorno do Espectro Autista (nome oficial do Autismo) apenas e sim,  em um movimento maior que pretende promover o entendimento e mobilizar as pessoas envolvidas para ajudarmos essas crianças a sentirem -se amparadas e melhor compreendidas nos diferentes contextos usando para isso o que cada um tem de melhor.

Você pode estar se perguntando: o que dizer para meu filho nesse dia quando ele questionar do por quê usar azul na segunda-feira????

Diga a ele que o dia 2de abril é um dia muito importante para todo o mundo porque esse dia foi escolhido para que as pessoas parassem um pouquinho o que estão fazendo para pensarem sobre o assunto. Diga a seu filho que existem muitas crianças com esse transtorno e que esse número está crescendo muito por isso precisamos conhecer e entender um pouco mais sobre ele para saber o que fazer para ajudar. Diga para seus filhos que crianças que tem esse transtorno tem um jeito diferente de brincar, pensar, falar, se relacionar e funcionar. Que crianças com esse transtorno tem, de modo geral, dificuldade para se comunicarem, dificuldade para interagir e se relacionar com outras pessoas e crianças e que podem ter também comportamentos diferentes das demais crianças, como: se interessar por um tipo específico de assunto, usarem os brinquedos para brincar de forma diferente (girar rodinhas de carrinho ou enfileirar objetos), não olhar muito para vc enquanto falam, parecerem desinteressados, preferirem ficar sós, ...  

Mas, acima de tudo e o mais importante , diga para seu filho que embora essa criança seja diferente em alguns aspectos ela tem muitas coisas bacanas também que merecem ser enfatizadas. Fale sobre essa criança com o mesmo carinho que vc gostaria que falassem de seu filho. Fale das habilidades dela, do quanto também pode ser bacana brincar de faz de conta como ela faz, de conhecer e falar dos animais como ela faz (inclusive quando os nomeia em inglês), de contar histórias como ela conta, da criatividade na criação de brinquedos e animais na aula de arte, das vezes em que ela se mostrou solidária com os amigos quando os viu machucado ou chorando (foi o que o Thor fez quando a bola do Vini Gil caiu no lago na escola de campo e o amigo quase inconsolável foi acolhido por ele, quando o Thor se solidarizou ao Gabi mostrando-se preocupado com amigo que havia ficado preso no banheiro do ônibus dizendo: o Gabi estava emocionado. Ele vai ficar bem?, quando a Greta estava chorando na festa do Fernandinho e ele ao perceber a amiga, sentou-se ao lado dela e segurou sua mão, na forma como ele apresenta os amigos a outros amigos: - esse é o meu melhor amigo. Aperta a mão dele.) Diga que embora ele tenha dificuldades de brincar com seu filho da forma como seu filho deseja, ele sabe e pode brincar de outras maneiras e isso lhe faz bem. Diga que ele não fala dos mesmos assuntos que seu filho costuma falar porque ele tem interesses diferentes e que ele se sente melhor e mais seguro falando sobre o que gosta e o que lhe dá prazer e isso não tem mau algum. Que ele muitas vezes não responde as perguntas de seu filho porque ele tem um poder de concentração grande, principalmente, quando ele está envolvido por coisas que gosta muito e tem interesse. Diga a seu filho que ele não precisa se sentir constrangido e embaraçado diante de alguns comportamentos do Thor. Encoraje seu filho a participar das brincadeiras, incentive seu filho a criar espaço nas brincadeiras para que o amigo que prefere brincar de outras formas possa participar, motive seu filho a tratar seu amigo com profundo carinho e respeito. Oriente seu filho a demonstrar interesse pelas coisas feitas e reveladas pelo amigo. Diga a seu filho para não ter medo, para não 
sentir-se constrangido diante de algumas atitudes inesperadas do amigo. Diga a seu filho que demonstrações de carinho são fundamentais na relação de amizade e que seu filho pode corresponder aos abraços e beijos do Thor sempre que ele for oferecido, afinal nós também trabalhamos para demonstrar ao Thor que o amor tem poder transformador. Temos percebido que ele já entendeu esse poder e isso se confirma toda vez que ele abraça com carinho um amigo,um professor, uma mãe, um pai, uma prima, um tio, ...

Dedique um tempo para falar com carinho, respeito e solidariedade sobre aqueles que são o foco de atenção desse dia e mês. 

Dia 02 de abril: um dia para criarmos novas referências e ações mais humanas e solidárias em relação a diferença.

Contamos com o apoio e participação de vcs sempre!

Que essa ideia e forma de olhar seja difundida.


Um grande abraço a todos

Com carinho!
Claudia Cristine Cugnier Guenther

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...