lundi 27 février 2012

RUDOLF STEINER, UM GRANDE MESTRE


Na divisa entre a Europa Central e a Europa de Leste, em Kraljevek, Aústria,
a 27 de fevereiro de l861, nasceu Rudolf Steiner,
profundo pensador, um grande mestre;
e por ele vieram os fundamentos da Ciência Espiritual moderna, a Antroposofia.
 
No Congresso de Natal de 1923, em Dornach, Suíça,
Rudolf Steiner pronunciou,
para oitocentos presentes e a toda a Humanidade,
os conteúdos da Santa Pedra Fundamental.
 

Rudolf Steiner fez a passagem histórico-universal
para a nova iniciação à luz do dia,
farol-guia, forças puras do Eu individual livre na alma da consciência;
criando novos impulsos, não pela repetição, mas pelo sacrifício,
a formação de uma nova comunidade de homens na Terra
afins a Micael e a Cristo.
 

Como Micael fez a passagem  do princípio de Arthur,
para o princípio do Graal,
assim, no Congresso de Natal, respondeu Rudolf Steiner,
sob o signo do amor e do sacrifício,
mostrando a vinda de uma nova época de espiritualidade.

O caminho de vida de Rudolf Steiner
é como uma estrela condutora, claridade cristalina,
fonte que nos ilumina, verdade de que dispomos a cada momento;
em tudo que nos ensina, a beleza interior e a grandeza espiritual
marcam os traços desse homem ; no sacrifício
renasce a essência divina no ardor da bem-aventurança.

Toda grande cognição verdadeira nasce da dor;
essa sublime missão é o exemplo moderno
que  Rudolf Steiner traz ao mundo;
felizes os que se dedicam a essa obra e se tornam verdadeiros
 irmãos na ação da alma humana no encontro com o Cristo.

Seguir Rudolf Steiner pela senda do amor e do sacrifício
é o convite aos homens no Congresso de Natal;
caminho íngreme ; as forças puras do Eu individual,
livres na alma da consciência, tornam a jornada mais suave.
 
Sacrifício é palavra que muitos não gostam de escutar,
porque ainda não conseguem se libertar
dependentes das necessidades pessoais;
o caminho de vida de Rudolf Steiner é o modelo primordial
para os homens que trilham a senda e buscam o Eu superior.

A celebração do culto ao Cristo é o caminho do sacrifício
No coração : “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”,
o encontro da alma humana com o Cristo,
principiando os fundamentos para a ação.

Depositada no coração, a Pedra do Amor dos Novos Mistérios,
bênção divina recebida por um verdadeiro irmão;
luz que dissipa as trevas no campo social;
amor que nada reinvindica para si, calor que sempre abraça, sem distinção.
 
A experiência com a Pedra Fundamental nos leva
à imaginação do grande indivíduo imortal;
imagem do Cristo com toda a Humanidade, ascencionada e livre,
onde o Cristo é o homem final, como outrora fora Adão,
o homem no princípio; no caminho da Ciência Espiritual,   o guia
Iniciado é Rudolf Steiner.
 
“Eu estarei convosco todos os dias
até a consumação dos tempos”
consolo de Cristo aos homens;
com os antropósofos, compromisso de Rudolf Steiner.

Esta é a Pedra preciosa que ninguém pode comprar;
Instranferível, incorruptível; quem a tem conhece a senda
para a Ela chegar; instrumental ativo, altruísta; e por mais
que “ morra” seu portador, viva no espírito, sempre a brilhar,
Ela Permanece.


Gildo Oliveira
Rio Verde, Goias
oliveira.gildo@bol.com.br 

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...